• (61) 4104-6161
  • apoio@drplastica.com.br

Arquivo por autor

Abdominoplastia: Quem pode fazer ?

O que é abdominoplastia?

Abdominoplastia, também chamada dermolipectomia de abdômen ou plástica de abdômen, é a cirurgia plástica realizada no abdômen para retirar o excesso de pele, gordura e estrias, ocasionados por vários motivos, e propiciar a recuperação da firmeza dos músculos da região abdominal.

Por que fazer abdominoplastia?

A abdominoplastia é feita para corrigir a protrusão abdominal que decorre da flacidez muscular ou dos depósitos de gordura acumulados no abdômen, bem como para retirar as estrias da região da barriga. Com as gravidezes ou perdas significativas de peso, os músculos retos da parede abdominal têm tendência para se afastar, conferindo um aspecto mais arredondado ao abdome. Nessas situações, a pele também fica com pregas cujo aspecto físico pode ser melhorado com a abdominoplastia.

Quem pode e deve fazer abdominoplastia?

A abdominoplastia pode ser feita apenas por motivos estéticos ou ser terapêutica. Em primeiro lugar, os candidatos a uma abdominoplastia estética devem estar saudáveis e estarem em boa forma, porque em pacientes cuja musculatura abdominal seja muito fraca, a sutura muscular realizada durante a cirurgia pode ficar comprometida. Em geral, a abdominoplastia é requisitada principalmente por mulheres que tiveram múltiplas gestações, por pessoas que experimentaram um processo de grande emagrecimento e pessoas que geneticamente possuem acúmulo de gordura na região da barriga.

“Uma vantagem da Abdominoplastia é dar o ponto no músculo que se afastaram sua posição inicial, é chamado de plicatura do músculo reto abdominal.”

DR. Alexandre Nunes Cirurgião Plástico em Brasília

Quem não pode e não deve fazer abdominoplastia?

Mulheres que pretendam engravidar ou pessoas em que é previsto um grande ganho de peso após a cirurgia, porque essas condições dependem de uma grande distensão do abdômen. A presença de cirurgias anteriores também pode reduzir a eficácia da abdominoplastia. Pessoas com doenças do colágeno, as que têm cicatrizes na região abdominal e alguns fumantes precisam ser avaliados individualmente. Em pessoas magras, com gorduras localizadas, a abdominoplastia pode ser substituída por um procedimento mais simples, a lipoaspiração, para fazer a retirada das gorduras excedentes. A abdominoplastia não deve ser feita simplesmente por pessoas que desejam emagrecer porque ela não é uma técnica de emagrecimento.

Cirurgia Plástica em Brasília Abdominoplastia

Em que consiste a abdominoplastia?

Em geral, a cirurgia é feita com anestesia raqui ou peridural, com sedação, e o paciente permanece no hospital por dois a quatro dias. Somente deve utilizar-se a anestesia geral se o procedimento for mais extenso ou associado a outros procedimentos. O cirurgião já terá feito uma avaliação prévia do abdômen do paciente e determinado as correções a serem feitas.

Normalmente, a abdominoplastia requererá duas incisões: a primeira será feita horizontalmente, levemente curvada para cima, no baixo abdômen, logo acima dos pelos pubianos; a segunda incisão é vertical, próxima ao umbigo. A pele é então separada das partes profundas da parede abdominal e os músculos abdominais são suturados, tornando-se mais rígidos, proporcionando uma barriga mais plana e uma cintura mais bem definida. A pele em excesso é retirada e o umbigo é recolocado em sua posição normal. Feito isso, as incisões da cirurgia poderão ser completamente suturadas.

A duração da cirurgia é muito variável, dependendo da complexidade dela, mas a maioria dos procedimentos dura cerca de duas e não mais de cinco horas. Após a cirurgia, são colocados drenos de aspiração na parte inferior da barriga, para evitar o acúmulo de líquidos na região abdominal que podem causar desconforto ou infecções. Esses drenos podem posteriormente ser retirados no próprio consultório do cirurgião. Feito isso, as incisões da cirurgia poderão ser completamente fechadas.

No período pós-operatório é necessário o uso de uma cinta de compressão. Imediatamente depois da cirurgia o/a paciente (geralmente é uma mulher) vai estar edemaciado(a), com hematomas e alguma dor, que melhoram gradativamente nos dias seguintes. O abdômen pode parecer estar apertado e o paciente vai sentir necessidade de se dobrar um pouco na cintura para ter mais conforto, mas dentro de dez a quinze dias vai retomar a vida normal.

Quais são os resultados da abdominoplastia?

Imediatamente após a cirurgia o abdômen está esteticamente muito melhor. A abdominoplastia pode ser associada à lipoaspiração para melhores resultados e para um melhor contorno corporal.

admin

Por que acontece o deslocamento da prótese de silicone?

Depois de turbinar os seios, o resultado não é imediato. Leva alguns meses para o corpo se adaptar e eles ficarem com o tamanho e o formato desejados — lindos e empinados.  Algumas mulheres têm dúvidas nesse período, e uma das principais é como saber se a prótese de silicone deslocou.

Mas para que você fique tranquila e entenda o que acontece direitinho no pós-operatório, vamos explicar tudo sobre esse assunto.

Vamos contar por que o deslocamento da prótese de silicone pode acontecer, os sinais de que ela se deslocou e, principalmente, o que você pode fazer para evitar esse problema.

Você vai perceber que, com a tecnologia que existe hoje, isso é realmente muito raro. Assim, poderá se preparar para sua cirurgia e garantir que o resultado seja perfeito. Confira!

Por que acontece o deslocamento da prótese de silicone?

1.  Falta de cuidado no pós-operatório

A causa mais comum de deslocamento de próteses de silicone é perfeitamente evitável: falta de cuidado no pós-operatório, especialmente nos primeiros três meses após a colocação do implante.

Por que isso acontece?

A cirurgia de prótese de silicone geralmente é muito tranquila, a alta pode ser dada à paciente apenas 6 horas após o procedimento e, devido aos medicamentos, não sente dor.

Por isso, muitas delas começam a “abusar” de todo esse bem-estar, fazendo atividades que não deveriam: levantam os braços, realizam serviços domésticos, carregam peso, voltam a dirigir antes da hora…

Nesses casos pode, sim, acontecer um deslocamento. Mas como você pode perceber, essa é uma situação totalmente evitável.

2. Situações de pressão extrema

Pancadas e quedas muito sérias podem causar esse tipo de problema, mas convenhamos que não são situações que acontecem todos os dias e fogem do controle da paciente.

3. Contratura capsular

A contratura capsular é o processo que leva à rejeição do implante. Como já falamos aqui no blog, quando a paciente usa uma prótese de boa qualidade, as chances  desse problema acontecer são muito pequenas.

A contratura acontece quando o organismo entende que a prótese é um corpo estranho. Ao perceber que ela é diferente dos outros tecidos naturais, sente que precisa se defender.

Para isso, o corpo forma uma cápsula ao redor da prótese, que pode causar o deslocamento.

Como saber se a prótese de silicone deslocou?

Quando falamos de deslocamentos que acontecem devido a grandes traumas, a paciente provavelmente sentirá a movimentação da prótese.

Afinal, o problema foi causado por um grande impacto, e o organismo sente essa mudança brusca.

Já no caso do deslocamento devido à falta de cuidado no pós-operatório ou  à contratura capsular, os sinais são mais sutis.

A identificação do problema depende muito mais da atenção da paciente e sua observação do aspecto das mamas. Por esse motivo, observar a estética e simetria é muito importante.

Para saber se a prótese de silicone deslocou, a paciente deve observar se uma das mamas está desalinhada. É possível perceber que seu ponto mais alto não coincide com a aréola ou o centro da mama, criando um aspecto assimétrico.

Em algumas mulheres, essa condição pode causar uma certa rigidez, mudando a consistência da mama.

Esses sinais mostram como saber se a prótese de silicone deslocou. Se a paciente observou algum, ou vários desses sintomas, deve ficar atenta e procurar um médico.

Como evitar o deslocamento da prótese?

Agora que você já descobriu como saber se a prótese de silicone deslocou, deve estar se perguntando como evitar esse problema. Então, nós fizemos uma seleção de dicas para ajudá-la.

1. Preste atenção nas suas mamas

Em primeiro lugar, essa não é uma tarefa difícil. Acredite: depois que os seus seios estiverem turbinados, você vai ter muito prazer em admirá-los no espelho com bastante frequência!

Então, aproveite esse momento e preste atenção nas suas características. Se observar algum dos sinais que já comentamos, procure o seu médico.

2. Volte ao cirurgião no período indicado

No seu pós-operatório, o cirurgião vai dizer de quanto em quanto tempo você precisa voltar ao consultório. Isso é normal e faz parte do acompanhamento.

Se você cumpre essa orientação direitinho, dificilmente terá problemas. O médico vai apalpar as mamas, observar a simetria e a cicatriz e, se for necessário, pedirá outros exames.

Ninguém é mais apto que o cirurgião para saber se a prótese de silicone deslocou. Então, não deixe de consultá-lo!

3. Siga seu pós-operatório à risca!

Aqui está o conselho mais valioso para não ter o deslocamento da prótese: obedeça todas as recomendações do seu médico!

Esse não é o momento de provar que é uma mulher-maravilha! Aliás, aproveite esse período para cuidar de si mesma e do corpo dos sonhos que acabou de conquistar!

É fundamental que a paciente realmente cumpra o período de repouso estabelecido pelo cirurgião. Por mais bem disposta que se sinta, é importante que ela:

  • não carregue nenhum tipo de peso por pelo menos 3 semanas após a cirurgia, sendo que esse período pode ser estendido pelo médico;
  • não levante os braços acima da altura da cabeça, nem mesmo para atividades simples do dia a dia. Esse cuidado é recomendado por pelo menos 3 semanas após a cirurgia, tanto para evitar o deslocamento quanto para não forçar a incisão;
  • não faça esforços físicos. Exercícios leves, como caminhadas, podem ser feitos a partir de 7 dias após a cirurgia, se o seu médico permitir. Exercícios com levantamento de peso ou mesmo corridas (que balançam as mamas) só podem acontecer depois da liberação do cirurgião;
  • use apenas o sutiã cirúrgico recomendado pelo médico;
  • durma apenas em posições recomendadas pelo cirurgião. Deitar-se de bruços ou permanecer virada para o lado são práticas que devem ser evitadas por cerca de 45 dias ou pelo período que seu médico orientar;
  • evite relações sexuais nos primeiros 14 dias após a cirurgia e, mesmo após a retomada da rotina, não adote posições que causem pressão sobre as mamas;
  • não volte a trabalhar antes do final do período estabelecido pelo médico, que geralmente é de 7 dias, desde que o emprego não exija esforço físico;
  • evite tomar sol nas primeiras semanas após a cirurgia para evitar tanto manchas na pele quanto o inchaço dos tecidos, prejudicando sua recuperação.

A recuperação da cirurgia de prótese costuma ser muito simples. Porém, é importante seguir esses cuidados.

Por isso, a paciente precisa se preparar com antecedência e saber que realizar atividades físicas, dirigir ou até mesmo executar tarefas domésticas pode provocar esse descolamento.

O que fazer para solucionar o deslocamento da prótese?

Depois de saber se a prótese de silicone deslocou, o que a paciente precisa fazer para corrigir essa situação? O primeiro passo para solucionar qualquer complicação é sempre procurar o seu cirurgião plástico.

Por isso, é preciso fazer o exame físico. Nele, o médico pode descartar essa hipótese ou decidir investigá-la. Ele também indicará exames importantes para um diagnóstico preciso.

Se, depois desses procedimentos, o médico chegar à conclusão de que a prótese realmente foi deslocada, a correção acontece por meio de uma nova cirurgia.

Nesse novo procedimento, a prótese será reposicionada, fazendo com que fique esteticamente alinhada às suas aréolas e garantindo o resultado esperado.

Finalmente, esperamos que este post tenha ajudado a solucionar suas dúvidas e que você tenha aprendido como saber se a prótese de silicone deslocou.

Afinal, ter o máximo de informações é a melhor forma de se preparar para a cirurgia, tomar todos os cuidados necessários, garantir um bom resultado e os tão sonhados seios lindos e turbinados!

admin

Confira as 10 características que são essenciais para realizar o gerenciamento da carreira .

O profissional que sabe gerenciar sua carreira faz toda a diferença na mesma. A ideia é que o novo profissional tenha total confiança em si mesmo e saiba o momento certo de agir e ser proativo.

As mudanças no mercado de trabalho tem sido constantes e a concorrência entre profissionais em diversas área está cada vez maior,  por isso é importante saber gerenciar a própria carreira, não espere que a empresa onde trabalha faça isso por você.

Aspectos relevantes

Alguns aspectos devem ser levados em consideração para conseguir guiar a carreira de forma positiva. Confira as 10 características que são essenciais para realizar o gerenciamento da carreira .

1 – Buscar um objetivo : É importante sempre ter um objetivo a ser alcançado, aquele que for conquistado substitua por outro, nunca fique sem alguma meta a ser atingida, dessa forma o profissional se manterá sempre motivado a conquistar algo novo para a carreira.

2 – Autoconhecimento : Se autoconhecer é totalmente relevante para conseguir traçar metas de maneira eficiente, é preciso saber o que escolher de tal forma que não se sinta prejudicado ou tenha que fazer algo que não combine com a sua personalidade.

3 – Revise suas metas : Periodicamente reavalie as suas metas e encontre os motivos de não ter conseguido conquistá-las, ou se conquistou verifique se as próximas metas serão possíveis de se realizar.

4 – Se manter atualizado : Para qualquer carreira que desejar seguir é necessário que se mantenha atualizado com os assuntos relevantes a sua profissão. Algumas áreas exigem que se atualize quase que diariamente.

5 – Networking : Fazer um networking é sempre relevante mesmo que você já esteja 100% satisfeito com a sua posição profissional, nunca se sabe o momento em que vai precisar de um colega para ajudar na conquista de uma nova oportunidade.

6 – Currículo : Mantenha também o seu currículo atualizado, se você fez algum curso, workshop ou participou de uma palestra, inclua no seu resumo profissional. Qualquer atividade relacionada a sua carreira será relevante e deve ser incluída no currículo.

7 – Otimismo : Ser otimista é importante para manter uma carreira de sucesso e bem sucedida, pensamentos negativos acabam levando suas metas e objetivos para baixo.

8 – Invista no Marketing Pessoal : Ponha em suas metas fazer o seu marketing pessoal, investir na comunicação entre colegas de trabalho, tenha atitudes positivas, demonstre suas qualidades e exerça sempre a política no ambiente de trabalho.

9 – Seja Prevenido : Tente se colocar um passo a frente do seu chefe ou colegas de trabalho, isso porque se você for questionado por algum motivo já terá a resposta na ponta da língua.

10 – Seja Flexível : Demonstre no ambiente de trabalho que você é uma pessoa flexível, que sabe trabalhar em equipe, que está disposto para qualquer eventual mudança e que tem disponibilidade para realizar diferentes atividades dentro da empresa.

Fonte: https://www.guiadacarreira.com.br/carreira/10-dicas-de-como-gerenciar-sua-carreira/

admin

Reconstrução mamária aumenta a autoestima das pacientes

A reconstrução mamária é um tipo de cirurgia plástica que normalmente é feita em mulheres que tiveram de realizar a mastectomia, que corresponde à remoção da mama, normalmente devido ao câncer de mama. A reconstrução da mama é um procedimento cirúrgico que tem como objetivo dar uma nova mama às mulheres mastectomizadas, levando em consideração o tamanho, forma e aparência das mamas, de modo a melhorar a auto-estima, autoconfiança e qualidade de vida da mulher que geralmente se encontra prejudicada após a remoção da mama.

O principal objetivo da reconstrução de mama é devolver o peito à mulher ou, então, deixar os seios simétricos e com tamanhos semelhantes, caso só tenha sido removida uma mama, por exemplo. Para isso, existem dois tipos principais de reconstrução mamária com:

  1. Implante, que consiste em colocar um implante de silicone debaixo da pele, simulando a forma natural da mama;
  2. Retalho abdominal em que é retirada pele e gordura da região abdominal para usar na região das mamas e reconstruir os seios. Em alguns casos, também podem ser usados retalhos das pernas ou costas, se não existir o suficiente na barriga, por exemplo.

O tipo de reconstrução deve ser discutida com o médico especialista em reconstrução mamária e varia de acordo com os objetivos da mulher, o tipo de mastectomia realizada e os tratamentos para câncer que foram feitos.

Em muitos casos, caso não tenha sido possível preservar os mamilos durante a mastectomia, a mulher pode optar por tentar reconstruí-los 2 ou 3 meses após a reconstrução da mama ou deixar apenas o volume da mama, com a pele lisa e sem mamilos. Isto acontece porque a reconstrução dos mamilos é um processo muito complexo que deve ser feito por um cirurgião com muita experiência.

Quando fazer a reconstrução

Idealmente, a reconstrução mamária deve ser feita juntamente com a mastectomia, para que a mulher não tenha de passar por um período de adaptação psicológica à sua nova imagem. Porém, existem casos em que a mulher precisa fazer radiação para completar o tratamento do câncer e, nesses casos, a radiação pode atrasar a cicatrização, sendo recomendado atrasar também a reconstrução.

Além disso, quando o câncer é muito extenso e é preciso remover uma grande quantidade de mama e pele durante a mastectomia, o corpo precisa de mais tempo para se recuperar, sendo também aconselhado atrasar a reconstrução.

No entanto, enquanto a cirurgia de reconstrução não pode ser feita, a mulher pode optar por outras técnicas, como o uso de sutiãs com enchimento, para melhor sua auto-estima e ter mais segurança consigo mesma.

Cuidados após a reconstrução mamária

Após a reconstrução, normalmente são colocados gases e fitas nas incisões cirúrgicas, além de ser recomendada a utilização de uma bandagem elástica ou sutiã para diminuir o inchaço e sustentar a mama reconstruída. Pode ser necessário também o uso de um dreno, que deve ser colocado sob a pele, para remover qualquer excesso de sangue ou fluido que pode interferir no processo de cicatrização e favorecer a ocorrência de infecções.

O médico também pode recomendar o uso de alguns medicamentos para diminuir o risco de infecções, além de medidas relacionadas com a higienização do local e acompanhamento médico regular. A recuperação após a reconstrução mamária pode demorar várias semanas, sendo percebido, de forma progressiva, a diminuição do inchaço e melhora na forma da mama.

A nova mama não tem a mesma sensibilidade que a anterior e também é comum que fiquem cicatrizes relacionadas ao procedimento. No entanto, existem algumas opções que podem ajudar a disfarças as cicatrizes, como massagem com óleos ou cremes hidratantes ou procedimentos estéticos, que devem ser feitos sob orientação do dermatologista. 

admin

Mamoplastia: Quando está cirurgia plástica é indicada ?

O que é mamoplastia?

Mamoplastia é a cirurgia plástica das mamas humanas que visa alterar o volume ou a forma delas, aumentando-as por meio da aplicação de silicone ou diminuindo-as por meio da retirada de tecido mamário. Conforme as indicações do cirurgião plástico, em acordo com o paciente, os implantes para aumento do volume podem ser colocados em diversos locais das mamas: periareolar, sulco inframamário, vertical, transareolopapilar, etc. A mamoplastia redutora consiste na diminuição cirúrgica do volume e peso das mamas, diminuindo ou ajudando a reduzir a dor nas costas e o peso nos ombros.

Quando está indicado fazer uma mamoplastia?

Geralmente indica-se a mamoplastia quando a mulher encontra-se incomodada com o volume de suas mamas ou quando elas estejam ocasionando algum tipo de sinal ou sintoma patológico. A mamoplastia também pode consistir na reconstrução das mamas mutiladas por acidentes ou cirurgias de remoção de tumores. Uma flacidez excessiva e incômoda, por exemplo, pode surgir devido ao envelhecimento, à gravidez, à amamentação, a oscilações de peso ou à hereditariedade. O tamanho excessivo das mamas, por seu turno, pode gerar desconforto físico e sintomas como dores nos ombros, nas costas, na coluna e alterações de postura. Por outro lado, mamas muito pequenas podem causar grande insatisfação e baixar a autoestima da mulher, que pode se beneficiar muito de uma mamoplastia que dê mais volume aos seios.

Qual o preparo necessário para fazer uma mamoplastia?

O preparo mais importante para a mamoplastia é esclarecer-se bem com o cirurgião plástico sobre em que consiste a cirurgia, que resultados esperar e quais as possíveis complicações e riscos. A nova mama projetada deve estar em harmonia com a compleição física geral da mulher. Isto é, deve guardar proporcionalidade com o seu corpo. Uma vez feito isso, a paciente deve realizar os exames pré-operatórios de praxe: exame de sangue, eletrocardiograma, radiografia de tórax. Uma detalhada análise da mama com ultrassonografia e mamografia já deverá ter sido feita.

Como se realiza o procedimento?

A paciente deve estar internada em um hospital. O procedimento será realizado num centro cirúrgico e a paciente receberá anestesia local, geral, peridural ou associada, conforme o caso, a critério da equipe cirúrgica.

Existem diversas técnicas cirúrgicas, as quais devem ser adaptadas pelo cirurgião plástico a cada caso concreto. A cirurgia, em si, dura de duas a quatro horas, dependendo do tipo de mama e da intervenção a ser realizada, no entanto, a permanência da paciente no centro cirúrgico pode ser um pouco maior porque envolve também o período de preparação e recuperação anestésicas. Depois da cirurgia são aplicados curativos elásticos e modelantes, os quais devem ser trocados periodicamente, de acordo com a orientação médica. O tempo de internação é curto, em torno de 24 horas.

Como é o pós-operatório da mamoplastia?

Depois da mamoplastia, são necessários os cuidados gerais que devem ser observados em qualquer cirurgia: prevenção medicamentosa de dores (analgésicos) e infecções (antibióticos, se necessários); não tracionar a região operada; deambular o mais rapidamente possível; cuidar bem dos curativos, etc.

Os cuidados específicos com a cirurgia das mamas são:

  • No primeiro mês pós-cirurgia, não movimentar os braços acima dos ombros.
  • Usar sutiã de sustentação, ou sutiã cirúrgico, durante um mês.
  • Não dormir de lado por 30 dias ou de bruços por 90 dias.
  • Evitar tomar sol nas mamas ou fazer exercícios que as sacudam, por 90 dias.
  • Trocar regularmente os curativos durante trinta a sessenta dias.
  • Não carregar pesos, praticar exercícios físicos ou dirigir por trinta dias.
  • Retirar os pontos no período indicado pelo cirurgião plástico (às vezes são usados pontos absorvíveis, que não precisam ser retirados).
  • Os hidratantes podem ser passados ao redor das mamas, mas não sobre o corte cirúrgico.
  • A mulher operada não deve ficar sem sutiã durante os três meses seguintes à cirurgia e depois deve diminuir esse tempo em quatro horas no máximo.

As cicatrizes cirúrgicas passarão por diversos estágios de evolução e, não havendo complicações, ficarão cada vez mais inaparentes, atingindo seu estágio definitivo ao final de um ano após o procedimento. No entanto, elas são facilmente encobertas por sutiãs ou biquínis. As mamas operadas também passam por fases evolutivas e somente depois de doze a dezoito meses assumem sua forma definitiva.

Pacientes com mamas muito grandes, que tenham sido reduzidas, podem apresentar dificuldades de amamentar; se as reduções forem médias ou pequenas, é possível que não haja problemas.

Quais são os possíveis riscos e complicações da mamoplastia?

A mamoplastia tem o mesmo pequeno risco inerente a toda anestesia e cirurgia.

A mamoplastia, mesmo sendo realizada corretamente e pela técnica adequada, pode deixar cicatrizes inestéticas, hipertróficas ou queloidais. Vários recursos clínicos e cirúrgicos, no entanto, executados na época adequada, permitem melhorar tais cicatrizes.

Como evolui a mamoplastia?

Pode levar um tempo relativamente longo até que as mamas atinjam seu ponto ideal. A evolução de uma das mamas pode ser diferente da outra e durante algum tempo elas podem ficar desiguais, o que normalmente se corrige com o tempo.

Mesmo as mamas corretamente operadas sofrerão a ação do tempo e se modificarão correspondentemente ao envelhecimento do organismo.

Procure manter seu peso corporal sem grandes alterações, porque engordar e emagrecer pode fazer a mama ceder muito.

A pele da mama operada pode ficar dormente por algum tempo, mas a sensibilidade volta ao normal com o passar dos meses.

admin

Qual é a hora certa de desmamar?

Segundo dados do Ministério da Saúde, da Sociedade Brasileira de Pediatria e da Organização Mundial da Saúde, a alimentação do bebê deve ser exclusivamente de leite materno até os seis meses de idade. Após esse período, indica-se alternar com papinhas, sucos e outros alimentos.

Muito mais do que prover a alimentação do filho, a amamentação também é um laço entre a mãe e o bebê. E esse é o motivo pelo qual, muitas vezes, as mulheres têm dificuldades de fazer  o desmame. Por isso surge a dúvida: qual é a hora certa de desmamar?

Vale lembrar que isso vai depender de cada criança e também do tipo de relacionamento que a mesma tem com a mãe. Uma amamentação muito tardia pode atrapalhar esse relacionamento e até mesmo o desenvolvimento do bebê, pois ambos se tornam muito dependentes um do outro. Sendo assim, muitas vezes a mãe precisa de acompanhamento psicológico para realizar o desmame.

Leia também:  Bem-estar na gravidez: dicas para cuidar do corpo durante a gestação

Mas com as dicas que separei nesse post, você se sentirá mais segura para fazer o desmame da melhor forma possível, tanto para você quanto para o seu bebê. Leia e confira.

Benefícios do leite materno para o bebê

  1. Fortalece o sistema imunológico;
  2. Ajuda a prevenir alergias;
  3. Pode evitar diabetes, câncer, obesidade e doenças respiratórias;
  4. Facilita a digestão, fazendo com que o bebê absorva melhor os nutrientes;
  5. Reduz cólicas;
  6. Evita diarreia;
  7. Desenvolve o sistema nervoso.

Os sinais mais comuns que o bebê pode apresentar quando já não precisa mais do leite materno são o de não sugar o leite diretamente e, em vez disso, agir como se estivesse com uma chupeta na boca e também se distrair facilmente com outras coisas enquanto está mamando.

Se esse é o caso do seu bebê, preste atenção! Já é hora de começar a fazer o teste: não negue a amamentação, mas também não ofereça. Comece a tentar alternar o leite materno com papinhas e mamadeira, e observe como seu filho reage a esse novo modo de alimentação.

Outro fator que deve ser decisivo na hora de optar pelo desmamar é a rotina da mãe: se precisa trabalhar, se não está conseguindo mais dormir por conta das noites que fica em claro amamentando…

Lembre-se: ninguém deve te dizer o que fazer, é você e o seu bebê que devem escolher a hora de parar.

Descubra: 17 Dicas para conseguir cuidar dos filhos e ter tempo para si

Como começar?

Para o bebê, a amamentação também é uma forma de pedir atenção, amor e carinho. Desse modo, nessa transição, é muito importante fazê-lo entender a diferença entre a hora de se alimentar e a hora de se conectar com a mãe.

Uma maneira de fazer isso é conversando com o bebê e explicando. Pode parecer que eles não vão entender nada, mas vários especialistas recomendam essa tática e garantem que o bebê compreende muito mais do que pensamos.

Depois de isso feito, comece a intercalar o peito e a mamadeira, dessa forma o bebê começa a se habituar. Introduzir papinhas e sucos também pode ajudar. Se a criança chorar e se recusar, não entre em pânico. Tente oferecer água e muito, muito carinho. É tudo sobre adaptação e o bebê precisa de tempo para entender a diferença entre alimentação X conexão com a mãe.

Desmame natural X desmame conduzido

Quando falamos em desmamar, podemos optar pelo natural e o conduzido. O primeiro acontece quando ambos – mãe e bebê – vão cessando aos poucos, conforme necessidade e rotina de cada um. Já o conduzido pode contar com medicamentos para fazer o leite secar.

O desmame abrupto – feito de um dia para o outro – pode causar frustração e confusão no bebê, gerando até mesmo insegurança e problemas psicológicos.

Então, o mais importante de tudo é fazer o desmame sem pressa, mas com prazo final estipulado. Desse modo, a mãe e o bebê terão tempo para se adaptar à nova rotina, sem mudanças bruscas.

Escolhendo um novo local

Para estabelecer a nova rotina, escolha apenas um lugar para realizar a amamentação. Isso vai fazer com que o bebê não peça toda hora, em qualquer ambiente – por exemplo: se ele costuma brincar na sala, opte por dar o leite no quarto. Assim cada vez mais ele se irá se habituar à nova rotina e, cada vez menos, pedirá em outros lugares – inclusive fora de casa.

Veja: Como evitar que seus filhos sejam crianças mimadas?

Qual leite oferecer em vez do materno?

Hoje em dia há várias opções semelhantes ao leite materno, ricas em nutrientes e vitaminas, mas em pó. Consulte seu pediatra de confiança e decida qual é a melhor opção. Lembrando que o leite de vaca é proibido para crianças menores de 1 ano, pois além de conter muita gordura, os bebês podem apresentar alergia.

Determine a duração

No processo de desmamar, é importante estipular a duração. Isso ajuda o bebê a entender que isso não será feito a toda hora, conforme ele deseja, e sim quando a mamãe está disponível.

Associe esse ato a outro membro da família

A alimentação não pode ser apenas relacionada à figura da mãe. Por isso, é importante que o pai, irmãos, avós, etc, também façam parte da nova rotina e introduzam essas novas maneiras de alimentar o bebê. Isso vai trazer mais percepção à criança e desligar um pouco a mãe dessa função, que antes era exclusivamente dela.

De todo modo, é preciso paciência, pois isso não será feito de uma noite para a outra, e tudo bem. Vale ter em mente que é tudo novo para os dois, e ambos estão se adaptando a essa nova maneira de conexão e alimentação!

Não há modo certo e errado, há somente o que funciona para vocês dois e é isso que conta.

admin

Cirurgias plásticas de contorno de corpo que podem ser feitas no verão em 2020

Durante o verão é possível perceber uma forte procura por cirurgias plásticas. Além de ser período de férias, e até bonificações salariais, é um momento em que as pessoas se sentem mais ansiosas para estarem com uma boa autoestima. Mas é preciso cautela na hora de optar pela cirurgia.

Os procedimentos devem ser única e exclusivamente feitos por vontade própria da pessoa, sem intervenções externas. O intuito das cirurgias é sempre trazer mais segurança e mudar positivamente a vida das pessoas”, completa.

Confira algumas cirurgias plásticas de contorno de corpo para ser feita no verão em 2020

Prótese de Mama: Através da inclusão de implantes de silicone, é possível aumentar o volume das mamas de forma natural, valorizando o colo e a forma feminina de forma harmoniosa. Esta cirurgia também é indicada para a correção de pequenas assimetrias mamárias.

ESTA CIRURGIA PLÁSTICA É PARA VOCÊ SE:

-Você acha que suas mamas são pequenas para o seu corpo ou levemente caídas e assimétricas. E isso te impede de ter uma relação saudável com o próprio corpo.

-Suas mamas são ou ficaram muito flácidas após a amamentação, ou há uma grande assimetria entre suas mamas e isso te incomoda ao ponto de buscar pela cirurgia

DURAÇÃO, ANESTESIA, E RECUPERAÇÃO: A cirurgia dura em torno de 40 a 60 minutos e é feita com anestesia local e sedação ou anestesia geral. A internação é de 24 horas. Em média, a paciente retorna às atividades mais leves em até três dias e às atividades físicas dentro de três a quatro semanas.

Lipoaspiração ou lipoescultura: Lipoaspiração ou lipoescultura é procurada por homens e mulheres que se queixam da presença de gorduras localizadas que persistem a despeito de uma alimentação adequada e da prática regular de exercícios. Não se trata de uma cirurgia para emagrecer ou corrigir obesidade, e sim de remodelamento do contorno corporal.

ESTA CIRURGIA PLÁSTICA É PARA VOCÊ SE:

-Você se sente incomodado(a) com focos de gordura localizada presentes mesmo com a prática regular de exercícios e com alimentação adequada.

DURAÇÃO, ANESTESIA, E RECUPERAÇÃO: Esta cirurgia tem duração média de 1 a 2 horas e é feita sob anestesia geral, ou peridural. A internação é de 24 horas. Em média, a paciente retorna às atividades mais leves em até cinco dias e às atividades físicas dentro de 30 a 45 dias.

Abdominoplastia | Plástica de abdome: A plástica do abdômen corrige o excesso de pele e gordura da região abdominal, resultando em um abdome mais plano, firme, e com contorno mais harmonioso.

ESTA CIRURGIA É PARA VOCÊ SE:

– Se além de excesso de gordura na região abdominal você ainda sente que tem flacidez de pele, estrias, e um abdome globoso.

– Esta cirurgia também está indicada quando você receber o diagnóstico de diástase dos músculos retos abdominais. Este tipo de problema comumente ocorre após gestações.

DURAÇÃO, ANESTESIA, E RECUPERAÇÃO: Esta cirurgia tem duração média de 2 a 3 horas e é feita sob anestesia geral, ou peridural. A internação é de 24 a 48 horas. Em média, a paciente retorna às atividades mais leves em até sete dias e às atividades físicas dentro de 30 a 45 dias.

admin

Como escolher o cirurgião plástico para um bom resultado

A cirurgia plástica evoluiu muito nos últimos anos, e tem apresentado resultados cada vez mais naturais e satisfatórios.

Hoje, os procedimentos seguem rígidos padrões de segurança para garantir que o paciente tenha a melhor assistência durante o procedimento e após o fim da cirurgia.

Mas, apesar de toda a sofisticação da aparelhagem e instrumentação, assim como qualificação do cirurgião plástico é muito importante que o paciente siga algumas recomendações para não comprometer os resultados.

Fora isso, é necessário que o paciente, quando tomar a decisão de fazer um procedimento estético, saiba escolher o cirurgião plástico, além de ter atenção sobre que serão os integrantes da equipe médica.

São cuidados simples, mas que aumentam a segurança e eficácia do procedimento, assim como colaboram para uma melhor cicatrização melhor das incisões e recuperação do paciente.

Paciência e diálogo

Você deve imaginar que não se programa uma cirurgia plástica da noite para o dia, salvo em caso extremos e emergências, como em traumas gravíssimos.

Na cirurgia plástica de finalidade estética, o processo é mais demorado, porque envolve uma série de etapas e fatores que irão determinar o resultado positivo para o paciente.

Primeiro, é necessário escolher um cirurgião plástico, que pode ser através de grande pesquisa ou indicação de pessoas que já passaram por algum procedimento.

Tudo começa com o agendamento da consulta médica, onde cirurgião e paciente poderão conversar e esclarecer dúvidas. Cabe ao médico realizar uma avaliação sobre a região a ser operada, constatando assim se de fato é necessária uma cirurgia plástica.

É necessário um diagnóstico sobre riscos cirúrgicos e limitações do biotipo do paciente para cada tipo de procedimento. É muito importante que o paciente e médico se entendam sobre o que se espera e o que pode ser feito em uma cirurgia plástica. Muitas vezes, há uma idealização por parte do paciente que está além do que pode ser realizado.

Sendo assim, o médico também irá pedir os exames laboratoriais que irão atestar se o paciente está ou não apto para realizar a cirurgia plástica.

Medicamentos e fumo

Especialistas recomendam que o paciente que vá se submeter a uma cirurgia plástica suspenda o cigarro pelo menos com um mês de antecedência.

Isso porque a nicotina compromete a oxigenação, o que prejudica o processo de cicatrização. Pacientes que fazem uso de medicamentos  vasodilatadores também devem interromper o uso desses medicamentos, uma vez que aumentam os riscos de sangramento.

O ideal é conversar com o cirurgião sobre o uso de qualquer medicamento, e pedir orientação de seu médico de costume. Já as mulheres devem deixar de tomar contraceptivos, pois podem causar reações em determinados tipos de anestésicos.

Bom, não se trata de grandes sacrifícios, mas são fundamentais para um resultado satisfatório e seguro.

Para quem tem dúvida sobre a escolha do cirurgião plástico, a dica é baixar nosso livro que traz informações essenciais.

Pensando em ajudar as pessoas que sentem o desejo de realizar uma cirurgia plástica, mas que ainda não sabe como proceder ou sentem dúvida sobre a escolha do médico, criamos um e-book reunindo informações valiosas.

Quem tem interesse em realizar uma cirurgia plástica, aqui em Brasília , saiba que a nossa equipe está sempre de prontidão para ajudar no que for necessário.

admin

Dicas para se preparar para uma cirurgia plástica em 2020

4

Já passou pela primeira consulta com o médico e está prestes a agendar sua cirurgia plástica em 2020? Quem está se preparando para realizar qualquer tipo de procedimento cirúrgico precisa ter atenção e alguns cuidados antes da cirurgia, pois isso pode ser essencial para se obter o melhor resultado.

Como as cirurgias plásticas são procedimentos eletivos (ou seja, acontecem em datas específicas, sem urgência), você pode se programar melhor para cumprir com todas as dicas que separei para você nesse texto.  Confira: como se preparar para uma cirurgia plástica!

1 – Está com excesso de peso? Agora é a hora de perdê-lo!

Pacientes com excesso de peso precisam de uma atenção especial, pois podem se tornar um grande problema para o médico quando estão na mesa de cirurgia.

Os níveis elevados de gordura no corpo podem fazer com que esses pacientes apresentem maiores dificuldades de controlar a pressão arterial, o nível de glicose no sangue, além de outros fatores metabólicos que podem influenciar no bom resultado do seu procedimento.

Para evitar ter maiores complicações de saúde durante a cirurgia, e para se recuperar mais rápido no pós-cirúrgico, o ideal é que o paciente comece a trabalhar o processo de perda de peso o quanto antes.

Assim ele se sentirá muito melhor e mais disposto para o dia do procedimento estético que irá realizar. Lembre-se de fazer um acompanhamento com um nutricionista, aumente o volume de atividades físicas que pratica por dia e não realize dietas malucas.

Perder peso precisa ser com cautela, nada de escolher dietas malucas e com grandes restrições calóricas. Pense em sua saúde sempre em primeiro lugar.

2 – Visite seu clínico geral para um check-up completo

Outra dica importante para se preparar para uma cirurgia plástica é fazer um check-up completo. Afinal, qual foi a última vez que você visitou o seu clínico geral para fazer exames e verificar como está a sua saúde como um todo?

Se você está programando passar por algum procedimento estético, a visita ao profissional é indispensável para você conferir se seus exames de sangue, coração, fígado e de outros sistemas estão todos em dia.

O clínico é o médico que ficará responsável por liberar para a realização a cirurgia, avaliando se você não tem riscos aumentados ao passar pelo procedimento estético que optou por fazer.

3 – Busque um cirurgião de confiança

Você já está controlando o seu peso e já visitou o seu clínico geral? Então, agora é a hora de procurar o melhor cirurgião plástico da cidade para atender à sua demanda.

É importante que você conheça bem o profissional que vai realizar o procedimento cirúrgico, onde ele atende, se tem boas referências de outros pacientes e se ele é atencioso.

O paciente precisa se sentir bem e seguro ao lado desse profissional, já que ele será o responsável por oferecer os melhores resultados possíveis durante e após a cirurgia.

Se durante a consulta médico você conseguiu sanar todas as dúvidas, se sentiu à vontade e confiante para realizar o procedimento, este pode ser um importante sinal de que está nas mãos de um bom profissional.

4 – Leve todos os seus exames pré-cirúrgicos no dia do procedimento

Com a cirurgia agendada, prepare uma pequena bolsa com todos os exames médicos e físicos que você realizou no período pré-cirurgico e leve com você para entregar para a equipe médica.

É importante que o cirurgião e sua equipe tenham esses exames em mãos para que possam realizar um procedimento cirúrgico que atenda às suas necessidades individuais e que respeite suas características físicas.

Esses exames também serão um guia de orientação para a equipe médica no caso de alguma urgência.

Viu, como pode ser fácil se preparar para uma cirurgia plástica! Pode ter certeza que com essas dicas você se sentirá muito mais seguro e estará melhor preparado para realizar uma cirurgia plástica sem grandes riscos.

Deseja esclarecer outras dúvidas cirurgia plástica? Entre em contato com a nossa equipe e agende uma consulta.

admin

Lipo HD: técnica de lipoaspiração para definir o contorno corporal.

A lipo HD representa uma verdadeira revolução na técnica de lipoaspiração tradicional e visa definir o contorno corporal deixando um aspecto atlético salientando os músculos, sendo uma técnica de retirada de gordura localizada com mais precisão e segurança. Com isso, existe a possibilidade de esculpir minuciosamente os contornos anatômicos, músculos abdominais e cintura, ressaltando suas depressões e elevações proporcionando um visual atlético e definido para o paciente, conhecido popularmente como “barriga tanquinho” ou barriga definida.

Dados da SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) mostram que os procedimentos mais realizados no país são: Lipoaspiração e aumento de mama com prótese de silicone. O número de cirurgias plásticas no Brasil são tão grandes que o país se tornou o segundo colocado na lista que mais se realiza esses procedimentos no mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos.

Em todo o mundo, a lipoaspiração representa quase 20% do total de procedimentos, e é a escolhida por quem quer eliminar aquela gordura localizada difícil de sair até com muita academia. A primeira lipoaspiração no Brasil foi realizada em 1980 e agora, com o avanço da medicina estética, com a modalidade da Lipo HD, também há a possibilidade da escolha entre uma barriga “tanquinho”ou uma barriga definida ,mais chapada, o que seria impensável nas décadas e técnicas passadas.

Resultados Surpreendentes

Apesar de toda dedicação às atividades físicas e empenho em uma dieta equilibrada e quase sempre rígida, muitas pessoas não conseguem atingir o objetivo da barriga “tanquinho”, costas e peitorais definidos. E aí que entra a Lipoescultura HD, que destaca o desenhos dos músculos de forma harmoniosa e natural.

A Colômbia é campeã em Lipo HD no mundo, mas o Brasil recebeu a técnica de braços abertos e a procura pela cirurgia diferenciada não para de crescer, com pacientes ansiosos em obter a tão sonhada forma.

Benefícios da  Lipoescultura HD X Lipo tradicional

Menos hematomas

Recuperação mais rápida

Resultados em menos tempo

Curvas realistas e reais definições, mesmo em áreas difíceis

Extração de grandes quantidades de gordura

Resultados flexíveis e preciso

admin

Como evitar os riscos do câncer de pele

Uma das épocas do ano mais esperadas pelos brasileiros, o verão exige cuidados redobrados para evitar os efeitos nocivos dos raios solares. A exposição ao sol é umas das causas principais do aumento nos índices do câncer de pele, o tumor mais frequente no mundo e no Brasil. As estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca) apontam que serão mais de 1700 novos casos até o fim de 2019.

Há dois tipos de câncer de pele: o melanoma, mais raro e perigoso; e o não melanoma, mais frequente e menos grave. Ambos têm cura se descobertos logo no início e podem ser causados pela exposição prolongada e repetida ao sol.

Para reconhecer o câncer de pele é preciso ficar atento a alguns sinais na pele. Entre eles, mudanças de cor, forma e tamanho em manchas ou pintas já existentes e feridas que não cicatrizam.

Câncer de pele: como se proteger?

O uso de protetor solar é muito importante para proteger a pele e diminuir o risco do câncer de pele. Além disso, é ideal evitar exposição ao sol entre 10h e 16h, procurar lugares com sombra e usar outros itens de proteção adequada, como roupas, bonés ou chapéus de abas largas, óculos escuros com proteção UV, sombrinhas e barracas.

É necessário reaplicar o filtro solar a cada duas horas, durante a exposição solar, assim como após um mergulho ou grande transpiração. Mesmo filtros solares à prova d’água devem ser reaplicados. O recomendado é, no mínimo, FPS 30 com proteção a radiações UVA e UVB.

Como funciona o tratamento?

Na maioria dos casos, o tratamento do câncer de pele consiste em cirurgia para a retirada do tumor. No caso do melanoma, muitas vezes além de cirurgia pode ser necessária a quimioterapia ou radioterapia, a depender do estágio em que se encontra a doença. Já no não melanoma, o tratamento é essencialmente cirúrgico.

admin

DR. Alexandre Nunes tira suas dúvidas sobre o que você deve fazer antes da cirurgia plástica

Para algumas pessoas, vários mitos são tratados como verdades, e algumas verdades simplesmente não são conhecidas sobre cirurgia plástica. Por isso, é muito importante conhecer todos os detalhes sobre cirurgias plásticas antes de recorrer a uma delas. Veja as perguntas mais frequentes e as repostas verdadeiras para cada uma delas.

1) O inverno é a melhor época para a realização de uma cirurgia plástica: MENTIRA

A cirurgia plástica pode ser realizada em qualquer época do ano. A recuperação e a cicatrização não são prejudicadas se a cirurgia for realizada no verão ou em outra estação. O que pode ser desconfortável é o uso da cinta modeladora nos casos de lipoaspirações, em um período de calor.

A cirurgia plástica pode ser realizada em qualquer época do ano. A recuperação e a cicatrização não são prejudicadas se a cirurgia for realizada no verão ou em outra estação.

2) A celulite some com a lipoaspiração: MENTIRA

Pode inclusive haver uma piora, principalmente se existir flacidez de pele associada à celulite. Por isso, antes de fazer uma lipoaspiração, tire todas as dúvidas com o seu cirurgião, e tenha certeza que ele faz parte da Associação Brasileira de Cirurgia Plástica.

3) O fumo aumenta o risco de necroses: VERDADE

Na cirurgia alguns vasos sempre são lesados e os restantes devem estar em perfeita ordem para manter a vascularização da pele. Como a nicotina diminui o calibre dos vasos sanguíneos, os fumantes têm um risco muito maior de problemas de cicatrização e morte de tecido (necrose). “Se a célula não recebe sangue… morre”

4) A prótese de mama deve ser trocada a cada 10 anos: MENTIRA

As próteses utilizadas atualmente são mais resistentes. Exames de imagem realizados para o acompanhamento da glândula mamária e controle de câncer de mama, podem ser usados para a avaliação da integridade e contorno dos implantes. Os melhores são: a Ressonância Magnética e o Ultrassom. Enquanto o implante estiver sem alterações não há necessidade de troca.

5) Depois da lipoaspiração o volume na região aspirada não volta mais: VERDADE

Uma vez retiradas, as células adiposas (de gordura) não se formam novamente, mas outras células sempre estão presentes na região. Estas células podem aumentar de tamanho se houver um ganho excessivo de peso. Por isso aconselhamos que a lipoaspiração seja para tratamento apenas de gorduras localizadas, que uma vez tratado este depósito o resultado é definitivo, ou seja, um culote aspirado não volta mais. Mesmo com um aumento de peso o contorno corporal não volta ao que era antes da lipoaspiração.

6) Com a musculação consigo melhorar a flacidez da pele: MENTIRA

A musculação corrige a flacidez muscular e não tem ação sobre a pele. A flacidez muitas vezes está relacionada à idade, hereditariedade, tipo físico, tabagismo (fumo) e presença de estrias. É claro que toda flacidez deve ser combatida desde os planos mais profundos (muscular) até os mais superficiais (pele) com exercícios físicos, uma alimentação saudável, hidratação, utilização produtos e tratamentos estéticos

7) Mesmo fazendo muita ginástica não é possível perder os pneuzinhos: VERDADE

Os depósitos de gordura localizada não respondem muito bem aos exercícios físicos. É claro que diminuem bastante, mas aqueles indesejáveis culotes e os famosos pneus das calças de cintura baixa só desaparecem depois de uma lipoaspiração. O ideal é queimar toda a gordura em excesso com atividades físicas e uma alimentação regrada e saudável, para depois recorrer à lipoaspiração.

8) A hidrolipo por ser feita com anestesia local é menos arriscada: MENTIRA

Até mesmo procedimentos com anestesia local podem ser arriscados se não forem respeitados os limites de anestésico injetado

É muito importante a postura do paciente antes e depois da cirurgia plástica para obter bons resultados. Muitas vezes, mesmo depois das cirurgias, alguns pacientes podem ainda ficar insatisfeitos com o resultado. Uma cintura torta, um abdômen protuso mesmo depois de uma lipoaspiração parecem inaceitáveis, mas podem acontecer mesmo nas mãos de bons cirurgiões se o caso for postural.

São casos de cifose, lordose ou escoliose, onde ocorrem desvios na coluna, gerando alterações estruturais e musculares com repercussão estética.

Mesmo retirando toda a gordura de um abdômen, se houver lordose, toda a musculatura abdominal é jogada para frente causando um abaulamento que só poderá ser corrigido com fisioterapia postural. Por isso também é importante que o paciente passe por algumas sessões de RPG antes de fazer algumas cirurgias.

AGENDE SUA CONSULTA
admin

7 passos para um ótimo 2020

O ano de 2020 se aproxima e os nossos corações se enchem de expectativas e planos para um ano novo melhor, mais saudável, mais focado, mais produtivo, mais bonito e feliz, não é mesmo?

Sejam quais forem os planos que você traçou para o próximo ano, trouxe algumas dicas para ajudar a você conquistar seus objetivos!

  • 1 ) Escreva os seus planos

Isso vai ajudá-lo a pensar no que realmente você almeja. Escreva seus objetivos relacionados à sua saúde, aos seus relacionamentos, às suas finanças, aos seus propósitos de vida, aos seus momentos de lazer…

planos
  • 2) Quebre seus projetos em pequenas tarefas e escreva

Você quer um corpo mais magro? O que você precisa fazer para alcançar seu objetivo?

  • Consultar um médico para um check-up de saúde;
  • Consultar um cirurgião plástico;
  • Consultar um nutricionista;
  • Definir um plano da ação que torne seu sonho viável.
  • 3) Comece a agir

Com as tarefas necessárias formatadas você pode começar a agir. Nesse caso os passos são:

– ligar para marcar as consultas;

– fazer os exames;

– escolher quais são as ações que serão tomadas para alcançar o objetivo.

Comece o quanto antes. É final de semana? Não dá para ligar para o médico? Entre no site, veja se é possível enviar uma mensagem solicitando uma consulta, ou já coloque na sua agenda um lembrete para você ligar na segunda de manhã.

  • 4) Reescreva as tarefas constantemente

Você já fez todos os exames e foi a todas as consultas. Agora reescreva suas tarefas de acordo com suas novas definições. Se você escolheu fazer uma cirurgia, qual é a próxima etapa que você deve fazer? Seria marcar um retorno? Comprar a malha cirúrgica? Definir o hospital?

  • 5) Mantenha a consistência

Se um dos seus planos é praticar exercícios físicos, por exemplo, e você não conseguiu praticar ontem, não adianta exagerar hoje para compensar. Isso poderia levá-lo a alguma lesão ou deixá-lo com dores musculares que prejudicariam os treinos dos próximos dias. Seja consistente, não deu ontem, não se cobre demais, hoje é um novo dia.

exercicio
  • 6) Comemore cada pequena vitória

Arranje uma maneira de se recompensar, de maneira saudável, sempre que você conseguir conquistar novas etapas. Por exemplo: Alcançou o peso desejado? Presenteie-se com um novo biquíni!

  • 7) Reveja seus planos

Ao rever constantemente seus planos você volta a se focar neles, sua atenção e energia voltam a direcionar suas ações para conquistá-los. Por isso, crie o hábito de rever seus planos. Você pode escrevê-los no bloco de notas de seu celular e lê-los toda segunda de manhã, por exemplo, assim você já começará a semana com o foco no que realmente importa para você!

Gostou dessas dicas para iniciar o ano com o pé direito? Acompanhe-nos nas redes sociais e fique sabendo de todas as novidades que publicamos por aqui.

Desejo desde já um  ótimo Ano Novo para você.

admin

Implantes de silicone pequenos: Moda ou Saúde?

Também conhecida como mamoplastia de aumento, a cirurgia de aumento de mama utiliza implantes para dar volume aos seios ou restaurar o volume perdido após redução de peso ou gravidez.

Assim que esse tipo de cirurgia surgiu, foi muito comentada, e em pouco tempo era o desejo de muitas mulheres. Um dos principais motivos pelo qual a cirurgia se tornou muito conhecida, era o volume das próteses que eram colocadas. As próteses eram grandes e dificilmente a mudança passava despercebida.

protese

Mas, as coisas têm mudado, segundo pesquisa recente realizada pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, de 2018 até os primeiros meses de 2019, o número de intervenções para a troca de um silicone grande por um modelo menor cresceu 20% só no Brasil.

As exageradas próteses de 500 ml, 450 ml e 400 ml deram vez para os modelos de 250 ml à 300ml.

Lifting-dos-Seios

Algumas pessoas dizem que essa mudança dos padrões está acontecendo por motivo de saúde, já que as próteses grandes ferem os tecidos da região das mamas, provocando um estiramento do revestimento cutâneo, além das dores e problemas de coluna ocasionados pelo excesso de peso destas próteses que algumas mulheres se sujeitavam a carregar.

Outros dizem que é por modismo, pelo fato de todas as mulheres estarem optando por próteses menores, as outras mulheres estão indo na onda, e achando mais bonito os seios menores.

O que você deve saber:

Hoje existem mais de 200 modelos de próteses, diferentes tamanhos, texturas, materiais e formatos. Diversas opções para o paciente e o médico escolherem, e sim, o cirurgião é a pessoa mais adequada para lhe dizer qual é o tamanho ideal de prótese para o seu corpo.

É claro que o tamanho ideal deve ser avaliado de acordo com os desejos da paciente, mas é essencial avaliar as medidas do tórax, da base mamária e proporções entre o busto, cintura e quadril de cada paciente. Esses critérios são fundamentais para a avaliação do tamanho das próteses.

protese-ideal

Para cada paciente a situação é única, tal como sua cirurgia. Portanto a escolha do volume da prótese, o formato, a posição e a forma como será feita a cirurgia são decisões definidas pelo médico em conjunto com a paciente e devem levar em consideração as medidas corporais de quem receberá as próteses.

admin

Como melhorar sua automotivação e autoestima no trabalho

O que é autoestima pra você, querida pessoa? Você sabe como ela impacta as suas relações interpessoais, a sua carreira profissional, seu cotidiano? A autoestima está ligada ao autoconhecimento; afinal, como gostar e estimar alguém que não conhece, não é mesmo?

Além disso, a autoestima é a peça chave para a autoconfiança – algo fundamental para reconhecer habilidades profissionais e os talentos que se tem . O que nos leva a um outro ponto: a automotivação. Mas, afinal de contas: o que é autoestima e como ela se faz presente no trabalho? E o que é automotivação? É sobre isso que quero conversar com você neste artigo!

O que é Autoestima?

A autoestima nada mais é do que uma qualidade que cada indivíduo possui em reconhecer, valorizar e confiar em si mesmo. Além disso, a autoestima é uma forma que cada indivíduo possui para se relacionar com a própria identidade. Quanto mais alta a autoestima, maior satisfação com a identidade e características o indivíduo tem.

A elevada autoestima está intrinsecamente ligada ao amor próprio. É importante destacar que a autoestima elevada não significa que a pessoa esteja livres de defeitos. Uma pessoa com autoestima alta é uma pessoa que se ama justamente por reconhecer tanto os defeitos quanto as qualidades que possui. E como é possível identificar estas características? A resposta é: autoconhecimento!

É graças ao autoconhecimento que se torna possível identificar suas habilidades, seus talentos, seus pontos de melhoria, suas qualidades. Com isso, fica mais seguro traçar metas e objetivos tanto no campo pessoal quanto no campo profissional. Quando você se conhece, acreditar em seu potencial não é tão impossível pois você sabe melhor sobre suas potencialidades e, principalmente, confia nelas. Confiar em seu potencial com base no autoconhecimento também é importante para que você aproveite melhor as oportunidades de crescimento profissional, por exemplo.

E como a autoestima pode contribuir de maneira positiva com uma carreira profissional de sucesso?

A autoestima no trabalho

Muita gente se esforça para ter um currículo repleto de experiências e informações para encantar gestores selecionadores, o que não é nenhum erro. Ter um currículo atraente é importante para a carreira de qualquer profissional. Mas, o que muita gente não sabe – ou acredita não ser importante – é que a autoestima também é uma aliada poderosa para as carreiras profissionais. É a autoestima que faz com que os profissionais reconheçam que são capazes de executar determinadas tarefas, assumir novos desafios e funções, além de impedir que haja procrastinação no ambiente de trabalho. Profissionais com boa autoestima são profissionais que confiam em si mesmos e gostam do que fazem. Gostar do trabalho que se tem é um fator fundamental para que a vontade de fazer tarefas seja maior que a vontade de procrastinar, independente da função e cargo que se tenha dentro da organização.

Todos os cargos e funções dentro de uma organização são importantes para o andamento dos processos de uma empresa. Nada melhor que ter profissionais motivados e confiantes de que fazem um trabalho importante e, principalmente, de qualidade, certo? Não é o cargo que traz a motivação, sempre bom lembrar isso. É sempre bom lembrar também que sem autoestima não há automotivação. Mas, como ter esta autoestima e automotivação? Listei aqui algumas iniciativas que você pode tomar agora mesmo,querida pessoa!

1 – Invista em Autoconhecimento

Muitos profissionais não confiam em suas habilidades profissionais ou não se sentem pertencentes a uma organização por não se identificar com o que faz. Exercer um trabalho que não faz sentido algum é uma das maiores causas de desmotivação no ambiente profissional. Isso acontece justamente por falta de conhecimento sobre si mesmo. Por isso é de extrema importância investir em autoconhecimento. É a partir do que se sabe sobre si mesmo é que será possível entender quais funções você exercerá melhor, qual carreira seguir e como seguir. Portanto, conheça suas habilidades e competências, de modo que possa utilizá-las da melhor maneira, gerando resultados com excelência nos desafios propostos.

Vale dizer também que com o autoconhecimento você passa a ter maior domínio sobre si mesmo, sobre suas emoções e padrões de comportamento, gerando uma melhor relação consigo mesmo e com os outros. Isso porque você transmitirá uma nova imagem sobre si mesmo às pessoas que fazem parte da sua rotina de trabalho e isso fará com que elas se relacionem com você de forma positiva.

2 – Acredite em seu potencial

“Se você pode sonhar, você pode fazer”, disse Walt Disney. Tal fala reflete algo imensamente poderoso: a capacidade infinita que cada um de nós possui para realizar sonhos. O primeiro passo para que algo se torne real é pensar, sonhar. A partir do momento em que você consegue criar algo – e, principalmente, acreditar – mentalmente, você também pode criar fisicamente. Lembre-se que que as grandes conquistas não acontecem e nunca aconteceram de uma hora para outra. São frutos de pensamentos pautados pela certeza de que há potencial para se tornar realidade de maneira gradual, contínua e diária. Não tenha medo de ousar ir além: quanto mais você enfrenta seus medos, mais confortável você fica em enfrentá-los, até que chega um momento em que o medo não existe mais.

3 – Reconheça seu valor

Todas as pessoas gostam de ter a certeza de que são úteis. Isso mostra que você faz a diferença. Muitas vezes, as pessoas esperam que o outro diga “você é útil” ou “você tem valor para este lugar”. E é aqui que a automotivação entra em ação. Porque não basta que o outro diga isso, você também precisa sentir isso. Para isso, é importante que você reconheça o valor que o seu trabalho e as suas habilidades profissionais tem. Isso é fundamental para que você se mantenha motivado.

Para que a sua motivação seja cada vez mais constante é importante entender os porquês para que as suas atividades sejam realizadas. É importante também entender o que as suas atividades agregam para o meio em que você está inserido. Reconheça que sua função é importante para a organização. Esse valor é seu, diz respeito ao seu trabalho. Portanto, nada mais justo que ele seja reconhecido por quem o faz, certo?

4 – Celebre seus resultados

Tão importante quanto reconhecer o seu valor e o valor de seu trabalho dentro da organização é comemorar suas vitórias e conquistas profissionais. Comemorar mesmo, querida pessoa! É importante ter esses momentos para que você siga motivado e com a certeza de que seu potencial enquanto profissional é grande. Se presenteie com algo especial, chame os amigos e familiares para compartilhar os bons momentos. Lembre-se que o sucesso não é nada se ele não pode ser partilhado com as pessoas que são importantes para você.

3- Seja positivo e viva o presente

Assuma a responsabilidade do que você quer para sua vida. Colocar a culpa no passado não tornará nada melhor. O presente é o único tempo que podemos modificar e transformar em um futuro que se almeja. Portanto, perceba o aqui e agora como uma oportunidade de fazer diferente. Pense positivo. Lembre-se de que você é a única pessoa capaz de tornar real os seus sonhos e alcançar seus objetivos.

Espero que estas dicas contribuam de maneira positiva com o seu sucesso, querida pessoa! Tem dicas para melhorar a automotivação e autoestima no ambiente de trabalho? Utilize o espaço abaixo para contar a sua experiência e compartilhar como você lida com a sua autoestima no ambiente de trabalho. Se você acredita que este conteúdo poderá ajudar outras pessoas, curta e compartilhe em suas redes sociais.

admin

Rejuvenescimento com fios de sustentação

As rugas inevitavelmente irão aparecer para todos que puderem ter o prazer de envelhecer. Esse é um processo natural do organismo!

Claro que existem precauções que podemos tomar para fazer com que o processo de envelhecimento cutâneo aconteça de forma mais lenta, dentre elas: usar protetor solar, ter uma alimentação saudável, manter a hidratação da pele e do corpo, praticar exercícios físicos com regularidade, manter o peso, evitar o estresse e até mesmo se submeter a procedimentos que interrompam o processo de envelhecimento.

Mas, uma vez dito que essas precauções retardam o processo, é importante lembrar que elas não eliminam as rugas nem cessam definitivamente o envelhecimento cutâneo.

Rejuvenescimento com fios de sustentação

As temidas rugas vão aparecer! Porém a boa notícia é que existem muitos procedimentos capazes de atuar no rejuvenescimento, e é possível escolher por um ou utilizar uma combinação de procedimentos que são capazes de proporcionar resultados incríveis.

Alguns desses procedimentos faciais já foram apresentados aqui no blog, como o peeling, a blefaroplastia, o lifting e os preenchimentos. Mas um assunto que ainda não foi tratado nesse canal é o procedimento de rejuvenescimento feito com fios de sustentação.

O que é rejuvenescimento com fios de sustentação

É um procedimento no qual são utilizados fios para redesenhar o contorno facial e levantar estruturas que foram vítimas da flacidez. O procedimento também pode ser conhecido por algumas pessoas como Sutura Silhouette.

Os fios utilizados são feitos de ácido polilático, que é um material biocompatível, que não causa rejeição e será absorvido pelo organismo com o passar do tempo.

Na estrutura do fio encontram-se pequenas “garrinhas” que são responsáveis pela sustentação que causará o efeito lifting inicial.

Os locais onde os fios de sustentação são mais utilizados são: no contorno das bochechas, mandíbulas e pescoço.

Como é feito o rejuvenescimento com fios de sustentação

É um procedimento não cirúrgico, que não exige cortes, feito todo em consultório e apenas com anestesia local, que causa uma ardência inicial, mas evita que o paciente sinta qualquer dor enquanto os fios são posicionados.

O(A) paciente apresentará suas queixas, o cirurgião plástico fará uma análise criteriosa, com a medição das proporções faciais e marcações que guiarão o posicionamento dos fios de sustentação.

É importante salientar que na conversa com o cirurgião pode ser definido a combinação de dois ou mais procedimentos para alcançar o melhor resultado esperado pelo(a) paciente.

Como por exemplo, a combinação da utilização dos fios de sustentação para tratar a flacidez na região da mandíbula com a aplicação de ácido hialurônico para minimizar as rugas da testa.

Por isso que sempre enfatizamos o quanto é importante que o paciente venha ao consultório, ou faça sua pré-consulta online, para entender melhor qual ou quais são os procedimentos mais indicados para o caso dele, quais serão capazes de atingir o resultado esperado e como funciona cada um dos procedimentos.

Rejuvenescimento com fios de sustentação

Duração do efeito

Além do resultado imediato que o fio proporciona, ele ainda estimula a produção de colágeno por até 24 meses, o que irá trabalhar para a melhoria do aspecto da pele durante todo esse período.

A combinação do resultado rápido com a duração prolongada faz com que esse procedimento seja cada vez mais procurado no consultório.

Cuidados posteriores

Como não é uma cirurgia plástica os cuidados após o procedimento também são mais tranquilos. Recomenda-se uma semana de repouso e um cuidado extra na região onde o fio foi posicionado, para que não haja edema local.

O médico irá passar todas as orientações necessárias para fazer com que o resultado do procedimento seja o melhor possível e para que se prolongue por mais tempo.

admin

Saiba mais sobre a cirurgia plástica de glúteos

Ter um bumbum bonito e bem definido é o desejo de grande parte das mulheres e também dos homens, por que não? Porém, grandes emagrecimentos, genética, uso inadequado de vestimentas, entre outros fatores podem comprometer a estética da região glútea.

Um dos problemas mais enfrentados por quem deseja realizar uma cirurgia plástica nesta área, é a presença dos glúteos caídos, especialmente com queda sobre o sulco inferior. O resultado é excesso de pele e flacidez.

Em um primeiro momento, os pacientes tentam realizar exercícios físicos direcionados à área, mas quando não obtém sucesso ou resultados satisfatórios, optam pelo lifting de glúteos.

Como é feita a cirurgia plástica de glúteos?

O Lifting de glúteos é realizado através de incisões na linha da roupa íntima, algo que vai permitir disfarçar a cicatriz do lifting de glúteos.

É feita a remoção da pele excedente, devolvendo ao bumbum um aspecto mais firme e à região, maior equilíbrio corporal.

Mas vale ressaltar que essa técnica é diferente da gluteoplastia, já que ela não exige a inserção de uma prótese de silicone.

O resultado obtido deve ser natural, definido através da perícia e análise do cirurgião plástico.

Posso incluir próteses de silicone também?

Para conquistar mais definição e volume, é possível sim incluir as próteses, desde que o médico autorize a associação das duas técnicas.

Chamada de gluteoplastia, a técnica posiciona uma prótese de silicone dentro do músculo glúteo, promovendo aumento do volume e melhora do contorno.

Essa prótese possui um formato específico para a região.

O resultado serão nádegas mais firmes, redondas e erguidas, criando uma aparência mais curvilínea.

Falando nisso, o bumbum brasileiro é dos mais admirados no mundo. Tanto é que nos EUA existe o Brazilian Butt Lift…

O que é o Brasilian Butt Lift?

Os médicos criaram nos EUA, a cirurgia chamada de Brazilian Butt Lift, uma espécie de lifting de bumbum brasileiro.

O procedimento tem crescido por lá. Só no ano passado, foi registrado um aumento de 36% neste tipo de cirurgia.

A técnica consiste em retirar gordura das partes mais indesejadas, como culote, barriga e pernas, para injetar diretamente no bumbum. Aqui esse procedimento também é realizado, mas o chamamos de lipoescultura.

admin

Silicone x amamentação: descubra mitos e verdades sobre o assunto

O aumento cosmético dos seios (implantes mamários) é um dos procedimentos cirúrgicos mais comuns em todo o mundo. Mas a busca por informações sobre a amamentação nesses casos vem aumentando na mesma proporção que o número de procedimentos de aumento de mama.

Neste artigo, vamos falar sobre os mitos e verdades relacionados à amamentação. Quer entender mais sobre silicone e amamentação? Então, continue a leitura para conferir!

Qual a importância da amamentação?

O leite materno fornece a nutrição ideal para bebês. Tem uma mistura quase perfeita de vitaminas, proteínas e gorduras — tudo o que um bebê precisa para crescer. O leite materno contém anticorpos que ajudam a combater vírus e bactérias, além de reduzir o risco do surgimento de asma ou de alergias.

Mais do que isso, os bebês que recebem o aleitamento materno exclusivo nos primeiros 6 meses, sem qualquer fórmula ou complementação, têm menos chances de desenvolver infecções de ouvido, doenças respiratórias e episódios de diarreia. Eles também têm menos riscos de hospitalizações e consultas ao médico.

Quais os mitos e verdades envolvendo silicone e amamentação?

Para quem tem prótese de silicone, o assunto se torna grande dúvida nessa fase. Leia, a seguir, algumas questões comuns.

Seios com silicone são impedimentos para a amamentação?

Mito. Implantes de silicone são inseridos perto da axila, sob o tecido mamário ou sob o músculo do peito. Não devem afetar a amamentação, a menos que o mamilo tenha sido reduzido. Nesse caso, o leite fornecido pode estar comprometido.

Implantes de silicone podem prejudicar a saúde do bebê?

Mito. Não há evidências de que a amamentação com implantes de silicone seja prejudicial ao bebê.

Do que são feitos os implantes?

A maioria dos implantes mamários compreende uma concha de silicone preenchida com solução salina (água salgada) ou gel de silicone, que representa 60% dos implantes usados atualmente. O silicone é uma substância sintética, uma mistura de compostos feitos de silício (um elemento natural encontrado na areia).

Na fabricação, ele é geralmente descrito como tendo baixa toxicidade e tem vários usos na indústria (selantes isolantes), na área médica (tubulação) e em casa (utensílios de cozinha, bicos de mamadeira, brinquedos).

Qual a importância de consultar um cirurgião plástico especialista?

É muito importante obter uma consulta com um cirurgião plástico especialista para ter total conhecimento dos cuidados com a amamentação e o implante. Tal como acontece com todas as mulheres, o sucesso do aleitamento também depende de ter as informações corretas sobre posicionamento e manejo.

Saber como ajudar o organismo a produzir mais leite materno e querer ter sucesso também é importante. As mulheres com problemas de suprimento de leite devem informar ao médico do bebê que elas fizeram uma cirurgia de mama.

Seus bebês precisam de acompanhamento mais próximo para garantir que o crescimento e o ganho de peso sejam normais. Um consultor de lactação pode ser um recurso valioso para a mulher que passou por uma cirurgia de mama.


admin

Como enfrentar a tristeza do domingo à noite?

Em teoria, o período entre a noite de sexta-feira e a manhã de segunda-feira deveria ser repleto de momentos prazerosos. Apesar disso, é comum que as noites de domingo, que deveriam ser aproveitadas com a família, amigos ou pets, sejam momentos de pensamentos como: “Que reuniões eu tenho amanhã?” ou “A que horas devo acordar para chegar a tempo do meu primeiro compromisso de segunda-feira?”.

Parece familiar? Pois você não está sozinho.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o estresse foi classificado como a epidemia do século 21. Estudos mostram que o trabalho é, de longe, o maior produtor de estresse para adultos norte-americanos e os números têm aumentado de maneira progressiva nas últimas décadas. Um relatório do Instituto Nacional de Segurança e Saúde Ocupacional revelou que 40% dos trabalhadores declaram que seus empregos são muito ou extremamente estressantes e 25% deles enxergam o trabalho como o principal fator de estresse de suas vidas. Por isso, não é surpresa o fenômeno batizado de “tristeza do domingo”: a ansiedade sentida na iminência do começo da semana de trabalho. Não é uma criação da sua cabeça – é algo real. De acordo com um levantamento feito pelo site “Monster”, 76% dos norte-americanos alegam sentir muita tristeza nas noites de domingo.

Programe uma atividade divertida

Ficar largado no sofá de casa aumenta a probabilidade de que os pensamentos ruins se instalem. Tente planejar uma distração ou atividade divertida para manter o foco em coisas positivas. Direcione esse tempo para seu passatempo favorito, vá ao cinema, tome sol ou beba uns drinques com amigos. Planeje uma fuga aos fins de semana. E comece a prestar atenção nos momentos em que o sentimento de ansiedade começa, assim você pode marcar as atividades prazerosas para essas horas.

Desconecte-se do e-mail

Você não precisa estar a todo momento na internet, como seu chefe. A partir do momento que você começar a responder mensagens nas noites de domingo, essas será uma atitude esperada de você para sempre. Em vez disso, crie a rotina de sempre checar seu e-mail durante a semana e reservar os fins de semana para atividades pessoais. Estabeleça alguns limites e se mantenha fiel a eles. Se tiver tempo para se recarregar aos sábados e domingos, suas manhãs de segunda-feira serão bem mais produtivas.

Planeje a próxima semana

Como é possível se desconectar dos e-mails? Tente planejar sua semana com antecedência. Reserve a manhã de sexta-feira para estabelecer objetivos e prazos para a semana que está por vir. Limpe sua caixa de entrada para começar do zero na segunda-feira – você pode até escrever e-mails e programar o envio deles em uma data futura. Ao organizar seus pensamentos e se preparar para reuniões futuras, você garante um fim de semana melhor.

admin

Lipoabdominoplastia: um abdome liso, sarado e livre das gordurinhas indesejáveis

A lipoabdominoplastia é um dos recursos mais adotados pelas mulheres que sonham com um abdome liso, sarado e livre das gordurinhas indesejáveis. Além dos benefícios estéticos, esse procedimento também ajuda a elevar a autoestima e influencia o bem-estar emocional.

Confira, então, o que é essa técnica, para quem é indicada e quais os benefícios resultantes dessa harmonização. Acompanhe!

O que é lipoabdominoplastia e para quem é indicada?

A lipoabdominoplastia é uma técnica realizada para retirar o excesso de gordura do abdome e moldá-lo de acordo com a preferência dos pacientes. Vale destacar que essa correção estética também pode ser feita em homens, principalmente naqueles que têm necessidade de melhorar o aspecto da região abdominal.

Esse procedimento é indicado em diversas situações. Em mulheres, essa técnica é utilizada também para amenizar o efeito da diástase, uma condição que surge, geralmente, após a gravidez. A diástase é a separação dos músculos abdominais distendidos durante a gestação, o que provoca muita flacidez.

Além dessas indicações, conheça outras situações em que a lipoabdominoplastia pode trazer ótimos resultados. Confira!

  • Excesso de pele na barriga, com ou sem gordura lateral;
  • aumento do volume abdominal provocado por excesso de gordura na região ventral;
  • gordurinha localizada na barriga, quando há excesso de gordura para a região lateral.

Quais são os benefícios da lipoabdominoplastia?

Muitas são as vantagens de quem se submete a esse procedimento. Além de conquistar a tão sonhada barriguinha zero, a mulher também fica com a silhueta mais fina e bem modelada, e com a aparência mais magra. 

Listamos mais algumas vantagens dessa técnica. Veja quais são!

  • Reconstrução e fortalecimento do tônus abdominal;
  • retirada do excesso de pele flácida do abdome;
  • melhoria e redução da incontinência urinária;
  • possibilidade de correção de hérnia ventral;
  • rápida remoção das gorduras localizadas;
  • definição da silhueta abdominal;
  • melhora da postura corporal.

Qual é a duração da lipoabdominoplastia e como é o pós-operatório?

Geralmente, essa intervenção cirúrgica dura, em média, de 3 a 5 horas. O pós-operatório exige o uso de analgésicos para aliviar a dor e o desconforto. No entanto, no dia seguinte ao procedimento, os pacientes têm alta.

Listamos alguns cuidados que podem ajudar a obter melhores resultados em sua cirurgia. Confira:

  • cinta abdominal: é preciso usá-la por 30 dias para evitar que a área da cirurgia fique inchada ou muito dolorida;
  • posição ao andar: nas 2 primeiras semanas após o procedimento, é preciso evitar esticar o tronco para não forçar a abertura dos pontos;
  • caminhar um pouco: o repouso absoluto não é indicado porque pode provocar trombose venosa ou outros riscos à saúde.
  • drenagem linfática: esse tipo de massagem é importante para reduzir o edema e melhorar a circulação sanguínea na região da cirurgia;
  • ingerir bastante água: manter uma boa hidratação é essencial para assegurar resultados mais positivos a essa intervenção cirúrgica.
admin