• (61) 4104-6161
  • apoio@drplastica.com.br

Arquivo por autor

Prepare-se com antecedência para sua cirurgia plástica

Cirurgia plástica virou um procedimento corriqueiro diante da corrida incessante por um rosto jovem e um corpo perfeito. O que muitas pessoas deixam de questionar é se estão realmente preparadas para encarar uma operação.

COMO SE PREPARAR PARA UMA CIRURGIA PLÁSTICA

1) Antes de decidir, pare e pense: será que você realmente precisa fazer uma cirurgia plástica? Como qualquer operação, a plástica envolve riscos, deixa uma cicatriz definitiva e exige dedicação no pós-operatório. Faça a cirurgia apenas se estiver incomodado, e não porque outras pessoas dizem que há algo de errado em sua aparência. Tenha a certeza de que não está usando o procedimento como válvula de escape para um problema emocional.

2) Procure um cirurgião plástico que inspire confiança e credibilidade. Para começar a busca, nada melhor do que levar em consideração a indicação de amigos e parentes. Em seguida, verifique se o profissional é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, pois essa é uma garantia de que ele está apto para operar. Por fim, lembre-se de que a sua intuição é muito importante. Se não sentir segurança, não hesite em procurar outro médico ou outra clínica.

3) Antes de decidir a data da cirurgia plástica, saiba que você precisará de um período para a recuperação. Por isso, prepare-se com antecedência e escolha uma época em que seja viável fazer o repouso. Como o pós-operatório dura, em média, de 10 a 30 dias, o período de férias pode ser uma ótima opção para seguir à risca os cuidados recomendados pelo profissional.

4)
 Pesquise na internet, leia revistas e converse sobre o procedimento escolhido. Vá atrás de informação sobre as técnicas cirúrgicas, cicatrizes, recuperação, clínica e hospital em que irá operar. Vale a pena visitar o site do cirurgião plástico escolhido para se informar melhor. Durante a consulta médica, não deixe de tirar todas as suas dúvidas. Uma boa dica é anotá-las antes de entrar no consultório.

5) Prepare-se para os gastos extras, pois você não pagará apenas pela cirurgia em si. Haverá custos com drenagem linfática, cintas elásticas, massagens, medicações, curativos ou óculos escuros, no caso da blefaroplastia. Parecem gastos pequenos, mas, como são essenciais para um pós-operatório perfeito, não podem ser deixados de lado. Faça uma pesquisa de valores antes e reserve uma determinada quantia para não ter surpresas com os gastos adicionais.

admin

Dicas para não pirar no isolamento

Evitar contato social e ficar em casa é a melhor forma de conter o avanço do coronavírus. Crianças sem ir à escola, adultos em regime de home office, encontros e rolês cancelados. Mas a situação é essa e temos que ser conscientes e nos adaptar. Ficar em segurança e fazer o melhor dessa experiência. Essas dicas vão te ajudar a passar por esse desafio sem pirar e, quem sabe, sair dessa melhor do que entrou.

  1. Siga uma rotina

Mantenha uma rotina saudável e produtiva. Acorde cedo, vista-se e faça suas atividades cotidianas preservando os horários habituais. Se estiver trabalhando em casa, defina os períodos de trabalho e atenha-se a eles. A rotina é importante para que a mente se sinta segura e focada. A falta de um padrão diário de comportamento aumenta a sensação de confusão e descontrole. Adapte sua rotina às novas necessidades, mas cuide do ritmo da vida.

  1. Mantenha a casa limpa e arrumada


Já que é para ficar em casa, que ela seja um local limpo e agradável. Um ambiente organizado e prazeroso ajuda a acalmar e clarificar a mente, além de ser fundamental para a autoestima. Abra as janelas, faça a cama, lave a louça, limpe a casa e cuide das roupas. Sem neura, mas com carinho e alegria. Você merece um espaço digno e saudável, cuide bem dele e ele cuidará de você.

  1. Faça exercícios físicos diariamente

Seu corpo precisa de atividade para que você se mantenha equilibrado e saudável. Com a locomoção e os trajetos reduzidos, precisamos buscar alternativas de exercícios físicos para compensar o movimento que estamos deixando de fazer. Existem muitas atividades que requerem pouco espaço e podem ser feitas em casa. O exercício físico diário vai deixá-lo mais relaxado, positivo e preparado para lidar com a nova rotina com consciência e clareza.

  1. Tenha contato com a natureza


Mesmo que os passeios estejam, temporariamente, limitados, é importante procurar alguma conexão com a natureza para manter o equilíbrio e a paz interior. Cultive e cuide de plantas, fique atento ao som dos pássaros, olhe para o céu e observe o movimento das nuvens. A natureza e seus ciclos sempre se manifestam de alguma forma e são um constante lembrete de como a vida é bela.

  1. Pratique meditação

A meditação é uma prática simples que permite alcançar um estado de maior clareza mental e emocional. Existem muitas linhas e técnicas que podem ajudá-lo nessa atividade. O importante é cultivar o hábito e praticar diariamente, mesmo que seja apenas por alguns minutos. Tirar um momento de silêncio e calma para si mesmo, afastar-se do mundo e concentrar-se no seu interior, acalmando a respiração e observando os pensamentos que vierem, já é um bom começo. Existem muitos apps gratuitos (como o Headspace) e bastante conteúdo online (como as meditações guiadas e palestras da Brahma Kumaris). Quando você se equilibra internamente, torna-se mais forte e capaz de lidar com os desafios com mais consciência e tranquilidade.

  1. Cultive hábitos que te façam bem

Aproveite o momento para praticar um hobby, aprender algo que sempre quis, ler os livros que não ainda conseguiu terminar, assistir aos filmes da sua lista ou apenas fazer coisas que te tragam uma sensação de bem-estar e paz. Dedique, diariamente, um tempo para essas atividades, elas são importantes para levar alegria e equilíbrio à rotina. Além de se sentir mais realizado e feliz, você vai sair da quarentena mais habilidoso e culto.

  1. Evite a hiperconvivência

Caso você esteja passando a quarentena junto com outras pessoas, em casa, cuide para manter um bom relacionamento com quem está à sua volta. Lembre-se de que todos estão passando por um momento delicado e de que o excesso de convivência pode gerar atritos. Ainda que o espaço e a maioria das atividades sejam compartilhados, é importante definir e assegurar alguns períodos de privacidade para todos. Assim, podemos aproveitar melhor os momentos juntos, com mais leveza e conexão.

  1. Cozinhe sua comida

Além de ser uma medida preventiva para garantir o controle e a higiene do que você consome, cozinhar é uma atividade muito indicada para combater o stress e melhorar o equilíbrio. Cozinhar requer foco, organização, controle e calma: tudo aquilo que precisamos desenvolver e preservar. A comida feita em casa é também mais saudável e fresca. Encare como uma ótima oportunidade de melhorar suas habilidades culinárias e se tornar cada vez mais amigo das panelas. No Tasty Demais tem todas as receitas do mundo para você aprender e se inspirar. 😉

  1. Cuide da sua imunidade


Antes de mais nada, fique muito atento a todos os cuidados de higiene indicados para o momento: lave sempre as mãos, higienize objetos, evite contato com outras pessoas, não compartilhe louças, talheres e toalhas. Nada pode susbstituir as orientações de prevenção ao contágio, que devem ser seguidas à risca. Junto com isso, manter-se saudável é importante para que o organismo não fique mais vulnerável a qualquer problema. Lembre-se de que o sistema de saúde já está no limite e que devemos poupá-lo o máximo possível. Então, procure se alimentar de forma balanceada, dormir bem e praticar exercícios físicos, evitando abusos e stress. Inclua no cardápio frutas ricas em vitamina C, alho, gengibre e vegetais frescos, alimentos que colaboram com o sistema imunológico. O bem-estar físico se reflete no bem-estar emocional. Mantenha-se equilibrado em todos os sentidos.

  1. Evite conteúdos e discussões tóxicos


Tempos de incerteza deixam as pessoas inseguras, irritadas e ansiosas. É natural que muitos conteúdos e debates reflitam esse sentimento. Informação é essencial, mas precisamos estabelecer limites no envolvimento com as situações para evitar desgastes que podem nos desestruturar emocionalmente. Você deve estar centrado para ter condições emocionais de lidar com o momento. Saiba reconhecer quando algo não está fazendo bem e procure se afastar. Busque outras atividades, leia sobre assuntos diferentes, evite embates desnecessários. Tenha mais consciência sobre o tipo de conteúdo que consome e evite ser contaminado pelo descontrole exterior.

  1. Cuide-se para cuidar de todos


Quando você está equilibrado, todos à sua volta se beneficiam. A maneira como você se sente e reage se reflete no mundo exterior. Pensamentos, sentimentos, palavras e ações têm consequências e podem contribuir positivamente para o contexto. Cuide-se e saiba que você pode fazer muito mais pelo mundo do que imagina. Estamos juntos e cada um é importante.

admin

Alectomia: Cirurgia Plástica para diminuição das abas do nariz

Quando as asas do nariz são motivo de incômodo para o paciente pela largura, assimetria, ou, ainda, pela abertura nasal ao sorrir, a redução de base alar pode ser uma opção. O procedimento, popularmente conhecido como alectomia, pode ser feito de maneira isolada ou como parte de uma rinoplastia. Por isso, o otorrino especialista é o profissional indicado para elaborar um plano cirúrgico que resultará em um nariz harmônico e natural.

Como funciona a Cirurgia Plástica para diminuição das abas do nariz

O principal objetivo da alectomia é diminuir a largura alar — o tamanho das asas do nariz. Para isso, parte do tecido adiposo e da pele é retirada e o restante é reposicionado. Além disso, são corrigidas as assimetrias existentes.

Redução de base alar na rinoplastia

Como parte de uma rinoplastia, a redução de base alar é um dos últimos passos da cirurgia e as incisões são feitas na columela e nos sulcos alares. Além das asas, nesse caso é possível corrigir também problemas na estrutura do nariz, no dorso e na ponta.

Redução de base alar isolada

Para que a redução de base alar seja realizada de maneira isolada o nariz deve ter proporções harmônicas com o restante da face, de maneira que apenas as bases alares se destaquem e/ou destoem do conjunto.

No caso da redução de base alar isolada, a anestesia pode ser apenas local com sedação superficial do paciente, o que não exige internação. A recuperação também é mais rápida.

Cuidados após o procedimento

Apesar de mais simples, a redução de base alar isolada também apresenta riscos e deve ser realizada por profissional habilitado, para que não haja retirada excessiva de tecidos e consequente deformação do nariz. Evitar a exposição ao sol e evitar atividades físicas são recomendações para os dois tipos de procedimento.

Utilizar protetor solar e realizar o acompanhamento posterior com o otorrino também são cuidados essenciais para um resultado satisfatório.

admin

Máscaras cirúrgicas para coronavírus: como usar

À medida que se confirmam novos casos e mortes no Brasil por causa do novo coronavírus (Sars-Cov-2), alguns itens até então ignorados por boa parte da população ganharam fama. É o caso do álcool em gel e das máscaras cirúrgicas descartáveis. Mas, enquanto a importância do primeiro é incontestável para todos os cidadãos, a necessidade do segundo é relativa. Bem relativa.

As máscaras são indicadas principalmente para profissionais de saúde e pessoas com quadro confirmado ou suspeito de Covid-19, a doença causada pelo vírus. Sintomas como tosse, falta de ar, coriza e febre demandam esse equipamento para evitar o contágio.

Outra indicação é para indivíduos que ficam no mesmo cômodo de alguém com confirmação da enfermidade. Assim, o risco de infecção cai. “Essas são as recomendações mais claras. Mas não custa reforçar que, nesses casos, indica-se sobretudo o isolamento social.

Dentro de casa, é preciso manter o distanciamento. Cada um deve ficar em um cômodo. Se não for possível, o certo é ter dois metros de distância entre os moradores

No mais, mães com o novo coronavírus (ou suspeita disso) devem usar máscaras na hora da amamentação, segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria.

Situações específicas, como a de pessoas livres do novo coronavírus, mas que têm a imunidade comprometida e precisam andar por grandes aglomerações, devem ser discutidas com o médico. Lembrando que as autoridades vêm pedindo para a população em geral evitar o contato com muita gente e ficar em casa o máximo possível.

Além de causar uma sensação de pânico, o uso indiscriminado das máscaras pode prejudicar quem realmente depende delas para se proteger. No início de março, a Organização Mundial da Saúde (OMS) informou que a histeria e a consequente compra em massa deixariam os profissionais de saúde mal equipados para lidar com os casos suspeitos e confirmados da Covid 19, por exemplo.

O jeito certo de usar as máscaras descartáveis

Se você estiver no grupo com indicação para recorrer à máscara cirúrgica, a OMS tem dicas essenciais:

+ Antes de colocá-la, higienize as mãos com água e sabão ou álcool em gel.

+ Cubra a boca e o nariz com a máscara e se certifique de que não há espaços entre o acessório e o rosto.

+ Evite tocar a máscara enquanto estiver usando-a. Se fizer isso, higienize as mãos com água e sabão ou álcool em gel.

+ Quando a máscara estiver úmida, troque-a por uma nova. Não é para reutilizá-la!

+ Na hora de removê-la, faça isso por trás. Ou seja, não toque na parte da frente do acessório. Descarte-a imediatamente em uma lixeira fechada. Higienize as mãos com água e sabão ou álcool em gel.

Não se esqueça: as máscaras só são eficientes quando usadas em combinação com a limpeza frequente das mãos.

admin

A cirurgia de pálpebras é um procedimento que rejuvenesce as pálpebras superiores e inferiores

Você conhece a blefaroplastia? A cirurgia de pálpebras é um procedimento que rejuvenesce as pálpebras superiores e inferiores. Ela pode remover o excesso de gordura, pele e músculos excedentes da região ao redor dos olhos.

Assim como todo o nosso corpo, as pálpebras também envelhecem. Após uma certa idade, elas podem apresentar flacidez, ficarem mais pesadas e às vezes até atrapalhar a visão. Assim como o restante do corpo, as pálpebras são formadas por pele, músculo e gordura. Com o tempo, a pele pode perder sua estrutura e elasticidade, ficando flácida. As camadas musculares podem enfraquecer e, com os efeitos da gravidade, a flacidez torna-se mais evidente. Isso provoca inchaços e aquelas bolsas abaixo ou acima das pálpebras.

Como funciona a cirurgia de pálpebras?

Com anestesia local associada ou não com sedação, a cirurgia de pálpebras dura em torno de duas horas. O cirurgião plástico irá remover ou redistribuir os depósitos de gordura ao redor dos olhos, assim como retirar o excesso de pele e músculos das pálpebras inferiores e superiores. Dependendo dos problemas específicos que precisam de correção, as pálpebras superiores e inferiores podem ser tratadas separadamente ou então em conjunto.

Antes do início do procedimento, a área a ser tratada é limpa, as linhas das incisões são desenhadas para que se tenha certeza que elas seguirão os contornos naturais das pálpebras e um anestésico é administrado. Com vários instrumentos cirúrgicos, remove-se uma camada de excesso de pele das pálpebras superiores, expondo o músculo. Em alguns casos, é retirada uma pequena faixa de músculo das pálpebras superiores, expondo as camadas seguintes, assim como os depósitos de gordura.

Quem pode fazer cirurgia de pálpebras ? É possível fazer com qualquer idade?

Não existe uma idade ideal, mas a maioria das pessoas que realiza a cirurgia de pálpebras tem acima de 40 anos. O cirurgião plástico é o profissional mais indicado para definir com você se o procedimento é necessário e o que deverá ser feito.

Há cicatrizes? Como é a recuperação?

Como a pele das pálpebras é muito fina, as cicatrizes tendem a ficar praticamente disfarçadas nos sulcos da pele. A cicatrização pode levar até três meses. O paciente pode começar a ler depois de dois a três dias e pode esperar para voltar ao trabalho em cerca de cinco a dez dias. Atividades mais extenuantes e consumo de álcool devem ser evitados nos primeiros dias.

Durante o período de recuperação, principalmente nos primeiros dois dias, deverão ser aplicadas na região compressas frias de soro fisiológico para ajudar a diminuir o edema. Geralmente não há dor no pós-operatório. Há casos de sensibilidade maior e pequenos surtos de dor que poderão ser diminuídos com uso de analgésicos.

O que a cirurgia de pálpebras não corrige?

Pés de galinha, manchas escuras sob os olhos ou sobrancelhas caídas não serão resolvidos com a blefaroplastia. Nesses casos, a cirurgia das pálpebras associada a outros procedimentos pode produzir resultados melhores. Também é importante que o paciente tenha em mente que a cirurgia das pálpebras não proporciona rejuvenescimento geral da face. Ela trata apenas a região peri-ocular. Muitos pacientes esperam que a blefaroplastia de maneira isolada proporcione um rejuvenescimento total do rosto, mas podem ser necessários outros procedimentos.

admin

É possível aumentar o tamanho do pênis ?

No mundo masculino, tamanho é mais do que documento, principalmente se a régua estiver medindo o tamanho do órgão sexual. Para muitos, os centímetros a mais ou a menos estão intimamente ligados à masculinidade e, por isso, há uma busca constante sobre as possibilidades em aumentar o tamanho do pênis.

Baseados nessa insegurança por vezes sem fundamento, proliferam pela internet sites que prometem aumentar o tamanho pênis com equipamentos ou cirurgias vendidas como algo simples e com resultado garantido.

O aumento do pênis é possível, do ponto de vista médico e ético, quando o homem tem um órgão menor do que 10cm em ereção, o chamado micropênis.

Além do tamanho, também são considerados candidatos à cirurgia casos de malformação, defeitos decorridos de traumas, amputação parcial do membro ou retração do pênis, em pacientes com lesão de medula.

Mesmo nos casos em que há indicação médica, o procedimento consegue aumentar no máximo de 2 a 5 centímetros no comprimento.

Como a cirurgia é feita?

A cirurgia consiste em cortar o ligamento que prende a base do pênis ao osso do púbis – parte mais baixa do abdome, onde começam os pelos pubianos. A função desse ligamento é mater o pênis ereto em posição ascendente, proporcionando um ponto auxiliar de apoio para dar mais estabilidade ao órgão durante a relação sexual.

Essa modificação deixa o órgão mais ‘solto’, a ereção pode ficar comprometida. Nos casos em que o homem perdeu parte do pênis por conta de câncer ou algum acidente, a opção mais indicada é a colocação de prótese.

Aumento peniano melhora autoestima do homem

Real X imaginário

tamanho médio do órgão sexual varia entre 12cm e 16cm e a circunferência fica em torno de 12cm a 13cm, segundo um amplo estudo feito com 11500 homens de diferentes nacionalidades, publicado pelo British Journal of Urology, há quatro anos.

A falta de informação sobre as dimensões reais do aparelho genital masculino, no entanto, fica clara nos consultórios. Segundo os médicos pelo menos 50% das dúvidas são sobre tamanho.

Aliada à desinformação, está a precária educação sexual masculina baseada primariamente na indústria pornográfica, onde trabalham atores com volumes e comprimentos que fogem à regra. O resultado dessa soma traz prejuízos à sexualidade, que podem se manifestar em ejaculação precoce, disfunção erétil e dismorfofalofobia (síndrome de distorção da imagem do pênis). A preocupação com o tamanho do pênis, muitas vezes, pode vir desde a infância.

Hoje dizemos que o homem contemporâneo, aos sete anos, já tem todas as condições para ter problemas sexuais

Em um estudo britânico foi pesquisada a taxa de satisfação dos pacientes após tratamentos cirúrgicos de aumentos penianos diversos, e observou-se que a grande maioria (aproximadamente 70%) desses pacientes estava insatisfeita com os resultados dos tratamento, o que reforça a tese de que o problema está muito mais na ideia equivocada que eles têm do que com a realidade apresentada.

Quando o homem chega ao médico queixando-se de suas proporções normais, a conduta correta é indicá-lo à psicoterapia. Não adianta operar ou fazer qualquer intervenção, o homem precisa se conhecer e descobrir sua sexualidade

O homem carrega um estigma de competição, ele tem medo de se expor, de encontrar alguém superior a ele. Eles relacionam o tamanho do órgão com a personalidade. Poucos percebem que a sexualidade tem muito mais a ver com atitude, com malícia, do que com tamanho.

Aquele que quer aumentar o tamanho do pênis e deixá-lo muito longo ou grosso, com certeza desconhece também as proporções da vagina. O canal vaginal tem em torno de 13 cm, podendo variar para mais ou para menos. Nossa sociedade prega que os homens sejam grandes e as mulheres pequenas. Que relação viria daí?

admin

O que é a cirurgia de reconstrução mamária?

Receber o diagnóstico de câncer de mama pode ser assustador, pois além de terem de enfrentar a doença, as mulheres ainda têm que encarar o receio da perda da mama. Mas as cirurgias de reconstrução mamária podem ajudar, remodelando os seios e fazendo com que eles recuperem sua forma após o tratamento do câncer. Isso ajuda na autoestima e na autoconfiança, além de contribuir para o sucesso do tratamento.

O que é a cirurgia de reconstrução mamária?

O objetivo da cirurgia é remodelar ou reconstruir as mamas após a mastectomia, que remove toda a mama, incluindo mamilo e aréola, ou após a lumpectomia, que remove apenas o pedaço onde está localizado o tumor.

O tipo de procedimento varia de paciente para paciente, mas embora muitos fatores determinem qual o tipo de reconstrução mamária é mais indicado para cada mulher, dois tipos são os mais comuns: os que usam implantes de silicone ou salinos, e os que usam tecido (pele, gordura e músculo) de outra área do corpo para criar uma nova mama, o que é chamado de reconstrução autóloga. Em alguns casos, pode ser usada uma combinação dos dois procedimentos para deixar a mama mais natural.

Além disso, algumas técnicas também podem ser usadas para reconstruir a área do mamilo se ela tiver sido afetada pelo tratamento.

A reconstrução mamária pode ser feita no momento da cirurgia de retirada parcial ou total da mama, o que é conhecido como reconstrução imediata, ou depois, quando o tecido estiver cicatrizado e o tratamento contra o câncer tiver terminado; nesse caso, diz-se que a reconstrução é tardia.

Opções cirúrgicas

Na reconstrução mamária com implantes, a prótese é colocada embaixo do músculo, no local onde existia o tecido mamário. O procedimento pode ser feito em uma ou duas etapas.

Procedimento em 2 etapas: na primeira, o cirurgião implanta uma prótese com um expansor, que vai ajudar a esticar o tecido que sobrou na mama. Quando a mama alcança o volume necessário, é feita uma nova cirurgia para que o expansor seja retirado e seja colocada a prótese definitiva. Na maioria dos casos, a cicatriz original é reaberta, ou seja, não há necessidade de novos cortes.

Procedimento em 1 etapa: quando possível, se insere uma prótese definitiva no local e se define a cirurgia nesse momento.

Muitas vezes, meses após a reconstrução com prótese ainda se realiza um “ajuste fino estético”. Ou seja, se insere gordura retirada de alguma área doadora (culote, abdômen, coxas, nádegas) e se preenche a área mamária mais carente de volume, para dar à mama um melhor formato e aspecto estético.

Decidindo pela cirurgia

Geralmente, sugerimos que você converse bastante com seu mastologista para ajudá- la a definir qual será a melhor opção. Para facilitar sua decisão, pense no seguinte:
– Qual o seu tipo de corpo: mulheres magras podem não ter tecido suficiente em outras partes do corpo para fazer a cirurgia de reconstrução autóloga.
– Localização e tipo de câncer.
– Outros tratamentos contra o câncer aos quais você já se submeteu ou vai se submeter, como radiação ou quimioterapia.
– Se a cirurgia é necessária em um ou em ambos os seios.
– Quantas cirurgias você está disposta a fazer.
– Em quanto tempo você quer estar recuperada.

Recuperação

A reconstrução mamária é uma cirurgia grande e o período de internação pode levar alguns dias. Nos primeiros meses a mulher pode apresentar alguns efeitos colaterais, como fadiga, sensibilidade e dor nas mamas, além da limitação de movimentos. A reconstrução autóloga tem um tempo de recuperação maior do que a que usa implantes.

Depois da cirurgia, você ficará com pontos e provavelmente drenos durante um período. Para evitar desconfortos, o médico pode prescrever analgésicos e indicar o uso de um sutiã com suporte elástico para reduzir o inchaço.

Vale lembrar que os seios não terão a mesma sensibilidade, pelo menos nos primeiros anos. Depois, ela pode ir voltando aos poucos.

Alternativas à reconstrução mamária

Nem todas as mulheres querem reconstruir as mamas. Algumas podem optar por usar uma prótese dentro do sutiã; além de imitar a aparência das mamas, ela proporciona ao corpo o peso necessário para manter a postura correta.

admin

A Rinoplastia pode melhorar a respiração?

A rinoplastia é a cirurgia plástica do nariz. Este nome está muito associado a cirurgia que melhora a sua forma e os seus contornos. Além disto, esse procedimento pode melhorar a função nasal, a respiração.

As alterações na forma do nariz podem implicar em obstáculos à passagem de ar. Pacientes com o nariz “torto”, normalmente têm um desvio de septo associado, que pode ser responsável pela obstrução em um dos lados ou até mesmo em ambos. Alguns podem apresentar um fechamento das asas do nariz quando respiram profundamente, impedindo a passagem adequada de ar. O fluxo pode ser ainda dificultado por estreitamentos nas cartilagens da válvula interna do nariz, observados por fora como um “pinçamento” no dorso, logo acima da ponta.

Outras alterações da função nasal não estão relacionadas a sua forma, mas podem ser corrigidas durante este procedimento, por exemplo o aumento dos cornetos, conhecido como “carne esponjosa”, e a presença de pólipos.

Desta maneira percebemos que a rinoplastia é muito mais que um instrumento de resgate a autoestima. É uma possibilidade de melhora da qualidade de vida. Além de intensificar a harmonia facial, pode restaurar algo essencial à vida, a respiração.

A rinoplastia é muito mais que um instrumento de resgate a autoestima. É uma possibilidade de melhora da qualidade de vida.

admin

IMPLANTE DE PRÓTESE PENIANA. MELHORA A AUTO ESTIMA

Quando falamos em prótese peniana, o que vem a sua mente? Uma parcela dos homens associa o implante à necessidade de aumentar o pênis, mas já sabemos que isso é um mito.

Outra parte imagina que é algo usado para corrigir alguma deformidade na anatomia do amigão, o que também não procede. Muitos têm vergonha em tocar no assunto por saberem que ela está diretamente ligada à problemas de disfunção erétil, e ninguém quer ter a sua intimidade exposta.

A prótese serve, de fato, para trazer mais rigidez ao pênis e resolver problemas de disfunção erétil que não foram curados por meio de remédios ou injeções. No entanto, não há nenhum motivo para se envergonhar. Ao receber um diagnóstico em que o tratamento mais indicado seja o implante peniano, saiba que há muitas avaliações e estudos envolvidos para garantir que colocar uma prótese seja a melhor opção para uma prática sexual saudável e prazerosa.

Ao contrário do que muitos podem pensar, há muitas vantagens nesse tratamento. E se você ainda está em dúvida quanto a isso, veja abaixo algumas vantagens e desvantagens do implante de prótese peniana e reflita sobre recuperar um aspecto importante da sua vida.

Mas se o assunto ainda lhe causa desconforto, uma ajuda profissional pode ser bem vinda para tirar as suas dúvidas e te tranquilizar.

Se quiser iniciar uma conversa desde já, dê o primeiro passo nos envie uma mensagem

AS VANTAGENS DA PRÓTESE PENIANA

Após a avaliação médica, o seu diagnóstico demonstrou que você precisa de uma prótese peniana. E agora? Antes de se preocupar, saiba que esse procedimento pode trazer benefícios à sua vida que são essenciais para a felicidade e auto estima. Veja alguns deles a seguir.

Recuperar a rigidez e a saúde do pênis

A prótese é indicada para homens que perderam a rigidez no pênis devido a algum problema de disfunção erétil. Quando o tratamento medicamentoso não surte efeito ou não é recomendado, o implante será o responsável por recuperar a saúde do seu pênis e garantir que ele esteja preparado para entrar em ação na hora H, com qualidade e segurança para o casal.

Recuperar a autoconfiança

Homens com problemas de ereção acabam somando outros fatores psicológicos que interferem diretamente no seu bem estar. A falta de confiança em saber se o seu amigão vai funcionar ou te deixar na mão na hora do sexo pode até piorar a qualidade da ereção. A prótese vai garantir que ele esteja a postos e deixará você preparado para surpreender a sua parceira(o), com uma ereção firme até o final da relação.

Evitar a Doença de Peyronie

A curvatura peniana adquirida, ou Doença de Peyronie, ocorre pela formação de cicatrizes no tecido que reveste o corpo cavernoso do pênis. Muitas vezes essas cicatrizes são formadas por traumas ou micro traumas ocorridos durante a relação sexual. Essas fissuras tendem a acontecer quando o pênis não está rígido o suficiente para realizar a penetração com segurança. É aí que a prótese entra em ação, garantindo a melhor rigidez possível para que você possa se divertir com segurança e sem causar desconfortos em você ou na sua parceira(o). Se ao tratar a Doença de Peyronie o problema de ereção não for solucionado, é possível que o pênis volte a curvar.

Retomar a vida sexual

Não há idade para aposentar o amigão e deixar de ter uma vida sexual ativa. Muitos homens com problema de disfunção, às vezes em idade mais avançada, acabam desistindo desse importante aspecto da vida por achar que não tem mais jeito. Pois saiba que existe, sim, e a prótese pode ser uma grande aliada na garantia do seu prazer.

admin

Qual idade ideal para fazer cirurgia plástica?

Você sabia que o Brasil é o país que lidera o ranking de cirurgias plásticas entre os jovens?

E sabia que a população de idosos brasileiros é crescente, bem como a expectativa de vida, e isso também contribui para um crescente número de cirurgias plásticas nesse público?

Existe idade certa para fazer uma cirurgia plástica?

Idade certa que seja recomendação, não, a maioria das cirurgias podem ser feitas em quase qualquer idade, mas existem algumas ponderações.

Cirurgia plástica em Em jovens:

Cada paciente é único, cada procedimento também, por isso cada caso deve ser avaliado detalhadamente com o cirurgião plástico.

Em regras gerais, existem cirurgias que podem, e até são indicadas, para serem feitas em crianças, como é o caso das cirurgias de correção de orelha de abano, por exemplo.

Essa é uma cirurgia rápida e de recuperação rápida, que pode ser feita nas férias escolares, e em alguns casos prevenir que crianças desenvolvam baixa autoestima e que sofram de bullying.

Para algumas cirurgias é necessário esperar uma idade adequada, como por exemplo para as cirurgias de aumento e redução de mamas, se a paciente é muito jovem, e ainda está passando pela puberdade, o corpo ainda não está definido e o volume do seio pode aumentar, aumentando as chances de a paciente ter que refazer a cirurgia em breve, por isso é necessário aguardar.

A maioria das cirurgias podem ser feitas em jovens, levando em consideração é claro, os motivos que levaram o paciente a procurar a cirurgia, as expectativas e o quadro clínico, para que o resultado esperado seja possível e seja alcançado com sucesso.

Cirurgia Plástica em adultos e idosos:

Aqui a única regra que existe para limitação de idade, é a condição de saúde do paciente. Existem muitos adultos com 40 anos que não tem recomendação para fazer a cirurgia plástica porque existem limitações clínicas e idosos de 80 anos que fazem cirurgias sem nenhum problema.

Se o paciente se sente bem, está preparado para o pós operatório e os exames indicarem que ele está apto para as cirurgias, tudo ok!

Com o avanço da idade é natural que as rugas surjam, bem como a flacidez na pele e as insatisfações em relação ao corpo ou aspecto do rosto, nesse sentido a cirurgia plástica surge como uma alternativa para resgatar a autoestima dos pacientes idosos.

Mas, assim como na cirurgia dos jovens, gosto sempre de frisar a importância de encontrar um cirurgião plástico habilitado (membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) que entenda as suas expectativas e que lhe mostre as reais possibilidades e os resultados esperados, dessa maneira o sucesso da cirurgia é alcançado.

admin

Vai trabalhar home office? 9 dicas para tornar sua rotina mais produtiva

Neste exato momento, existem grandes chances de o coronavírus ter afetado sua vida profissional e você estar trabalhando em casa. Caso esteja animado por não ter que usar uma calça comprida ou correr o risco de ser contaminado por alguém da sua empresa, saiba que o cenário corporativo está mudando rapidamente.

Como fazer seu home office dar certo

1. Tenha as ferramentas em mãos

Se você utiliza um notebook no trabalho e pode levá-lo para casa, já tem um bom caminho andado para ser produtivo no home office. Não ter de salvar o arquivo no pendrive ou lembrar de enviá-lo para a nuvem na véspera do seu dia de trabalhar de casa já facilita tudo – mesmo porque nem sempre você sabe quando vai precisar se afastar do escritório.

2. Tenha internet

Uma boa conexão à internet também é essencial para garantir a sua produtividade em casa. Cheque esse detalhe antes de fazer home office e, se for o caso, faça um upgrade da conexão antes de utilizar o benefício. O mesmo vale para a linha de telefone. Se tiver celular da empresa, maravilha. Agora, se for usar seu celular particular, preste atenção para n’ao acabar no prejuízo. Com uma boa internet, ligações por whatsapp são uma opção.

3. Lembre de levar tudo

Se você pretende trabalhar de casa com frequência, não pode correr o risco de esquecer no escritório alguma coisa que vai fazer falta para o trabalho. Uma dica é agir como se você não tivesse uma mesa fixa no escritório e pudesse trabalhar em qualquer estação que estiver livre. Isso evita que você esqueça aquele caderno com todas as anotações em cima da mesa entulhada de papel.

4. Cumpra seu horário

Se você tem um horário fixo de trabalho, deve cumpri-lo rigorosamente também quando está trabalhando de casa. A vantagem é, sim, poder levantar da cama um pouco mais tarde por não ser obrigado a encarar o trânsito, mas ela para por aí.

5. Use uma roupa certa

Outra dica é trocar de roupa, como se de fato você fosse sair para trabalhar. Claro que você não precisa vestir a melhor calça e nem usar salto alto, mas deve, sim, tirar o pijama para não deixar o dia de home office com cara de domingo chuvoso.

6. Escolha um local

O local de trabalho também deve ser muito bem escolhido. É um importante também procurar um ambiente silencioso, iluminado e ergonômico para trabalhar. “Não recomendo de forma alguma utilizar a cama para isso”, diz Josy.

7. Evite interferências

Evite a TV se no escritório você trabalha sem ela. Para as redes sociais e internet em geral, a regra é a mesma. Sem abuso.

8. Avise seus familiares

Um cuidado especial para quem não mora sozinho e tem família em casa durante o expediente é avisar a todos que você está lá, mas mas é um dia normal de trabalho. Se for necessário, passe o dia com a porta fechada para se concentrar melhor.

Dicas para trabalhar em casa em um home office

9. Tenha cuidado com as informações

Por fim, não custa lembrar, mesmo que você esteja em home office, assuntos sigilosos da empresa continuam sendo sigilosos e devem ser tratados com muito cuidado sempre.

admin

Tenho queixo duplo, como faço para diminuir?

Para diminuir o queixo duplo, a popular papada, pode-se aplicar cremes firmadores ou fazer um tratamento estético como a radiofrequência ou a lipocavitação, mas uma opção mais radical é a cirurgia plástica de lipoaspiração ou lifting de pescoço e colo porque estes tratamentos conseguem eliminar totalmente a ‘papada’, conferindo uma aparência mais fina e harmoniosa do rosto.

A papada consiste num acumulo de gordura na região abaixo do queixo, devido ao excesso de peso, e pode surgir em homens e mulheres, sendo mais frequente a partir dos 35 anos, quando a pele fica mais flácida, o que favorece o seu aparecimento.

Como eliminar o queixo duplo

As opções para eliminar o queixo duplo são:

  1. Fazer uma lipoaspiração ou lifting

A lipoaspiração do queixo é uma cirurgia estética onde é aspirada a gordura em excesso do queixo através de pequenos orifícios e, normalmente é feita em pessoas com excesso de peso.

Em alguns casos, a lipoaspiração não é a solução e é preciso também fazer um lifting de rosto para remover o excesso de pele desta região, como acontece em pessoas mais velhas ou que emagreceram muito.

Estas cirurgias custam em média 5 mil reais e são feitas com anestesia local, não sendo preciso internamento e a recuperação é rápida, demorando em média 2 semanas. Após a cirurgia plastica pode surgir um pouco de inchaço e manchas escuras nos primeiros dias e, para ajudar a recuperar bem é importante colocar uma faixa de compressão no rosto e fazer drenagem linfática na primeira semana.

Existem alguns tratamentos que podem ajudar na diminuição do queixo duplo, e alguns dos mais utilizados incluem:

  • Radiofrequência: é uma técnica que ajuda a diminuir a gordura localizada, ajudando a tornar a pele mais firme, pois liberta a gordura e aumenta a circulação do sangue. Nesta técnica é aplicado um gel no queixo, deslizando um aparelho sobre o gel com movimentos circulares e os resultados são progressivos. 
  • Acido deoxicólico: este ácido é feito a partir de uma molécula que existe naturalmente no organismo, proveniente dos ácidos biliares, e tem a ação de derreter a gordura no organismo. É um procedimento feito por profissionais habilitados, e quando aplicados na região desejada, causam uma reação inflamatória local que ajuda a diminuir a gordura e a flacidez. Esse procedimento também é chamado de Kybella.
  • Mesoterapia: consiste na aplicação de injeções de  con sustâncias drenantes, lipolíticas e reafirmantes, sendo necessária de 6 à 10 sessões semanais.
  • Lipocavitação: embora essa região do pescoço tenha gordura acumulada, para realizar a lipocavitação é necessário formar uma prega de gordura, por isso, esse procedimento só é indicado para pessoas com uma papada maior. 

Além destes tratamentos, podem ser feitas sessões de drenagem linfática no rosto, o que ajuda a eliminar as células de gordura e diminuir o inchaço da papada.

admin

Lipo de Alta Definição – O que é e benefícios

Estar acima do peso não é uma questão de escolha para a maioria das pessoas e, por isso, muitos buscam ter um corpo mais saudável e esteticamente bonito sempre que possível através de procedimentos da cirurgia plástica como a Lipo de Alta Definição

Sabe-se que a melhor forma de perder peso ou eliminar gordura de uma maneira geral é através de uma alimentação equilibrada e de baixa caloria aliada à prática de atividades físicas. Porém, algumas vezes, por mais que se perca peso, algumas pessoas sofrem com gordurinhas localizadas que insistem em permanecer principalmente nas regiões abdominais. Neste caso, como última tentativa, as pessoas podem optar por uma a lipoaspiração de Alta Definição.

Algumas outras pessoas que não têm paciência para realizar dietas e exercícios podem optar pela lipoaspiração logo de cara e agilizar o processo. O Brasil é um dos países que mais realiza cirurgias estéticas do mundo e a lipo está entre um dos procedimentos mais comuns nos consultórios estéticos.

Uma lipoaspiração voltada especificamente para a retirada de gordura abdominal chama-se lipo de alta definição. Você já ouviu falar? Se não, veja abaixo mais detalhes sobre o que é, dicas, benefícios e riscos dessa cirurgia.

O que é Lipo de Alta Definição?

A lipo de alta definição é aquela voltada para pessoas que possuem gordura abdominal e não conseguem eliminá-la. Geralmente são pessoas que estão próximas de alcançar o peso ideal, mas não conseguem obter a tão sonhada barriga tanquinho através de dieta ou academia.

Uma forma de agilizar esse processo é através da lipo de alta definição que, além de retirar a gordura do abdômen ainda esculpe a região de forma que fique mais definida, destacando os músculos reto abdominal, serratil e oblíquo externo.

A cirurgia é realizada sob anestesia geral ou peridural e o procedimento completo dura cerca de 3 horas. A recuperação não é tão longa, pois após 10 dias de descanso já se pode voltar ao trabalho e às rotinas normais, mas sem realizar esforço. O resultado não é percebido imediatamente após a cirurgia, sendo que dentro de um mês pode-se ter uma visão completa do resultado gerado pós-cirurgia.

Passo a passo da lipo de alta definição

Existe um passo a passo para quem quer realizar esse tipo de cirurgia. Primeiro que pessoas muito acima do peso não são indicadas para realizá-la, uma vez que o objetivo é apenas esculpir o corpo e tirar as pequenas sobras de gordura. No caso de pessoas com sobrepeso ou obesas, são aconselhados outros tipos de lipo ou redução do estômago.

Agora, se você for uma pessoa saudável, com pequenas dobras na barriga e estiver disposta a fazer a lipo de alta definição, você precisa primeiramente realizar um check-up prévio e obrigatório. Realizar alguns exames como hemograma completo, urina, eletrocardiograma e radiografias é essencial para uma cirurgia segura. Dependendo da idade do paciente, pode-se exigir ainda outros exames a mais.

Após o resultado dos exames e autorização, uma data e horário será marcada para a sua cirurgia, que ocorrerá durante um máximo de três horas. Após isso, você será liberado e deverá ficar em repouso por cerca de 10 dias.

Dependendo do seu estado pós-cirúrgico, o cirurgião pode indicar alguns dias a mais de repouso, bem como alguns medicamentos cicatrizantes, anti-inflamatórios e analgésicos. Lembre-se que durante o período de recuperação você deve se alimentar bem para repor a energia perdida com alimentos ricos em sais minerais, proteínas, potássio e vitaminas como legumes, carnes e bastante líquido.

Não se deve restringir alimentos ou continuar seguindo um dieta para perda de peso neste momento, pois como o seu corpo está frágil, ele precisa se recuperar. Além disso, durante a recuperação a prática de qualquer atividade física, esporte ou esforço são proibidas.

Benefícios da lipo de alta definição e detalhes do procedimento

Os benefícios estão ligados única e exclusivamente à estética, uma vez que é uma cirurgia para esculpir e dar mais forma ao corpo, deixando o abdômen mais endurecido, se aproximando da sonhada barriga tanquinho.

Pode ser realizado tanto por homens, quanto mulheres. Um diferencial importante desse procedimento é que não é tão invasiva quanto outras cirurgias, pois é utilizada uma tecnologia de lipoaspiração ultra sônica, com utilização de energia pulsada para a remoção de gordura, causando assim o mínimo de danos para os tecidos.

O procedimento consiste em fazer pequenas incisões para inserção de um tubo metálico fino em regiões específicas dentro da camada de gordura subcutânea. A ponta do tubo inserido no abdômen vibra e libera frequências ultra sônicas para ativar as células de gordura que são rapidamente removidas com sucção.

Dependendo da intenção, alguns pacientes podem remover gordura localizada também no rosto, pernas, braços e costas, mas o mais comum é na barriga.

admin

Quem pode fazer reconstrução da mama?

A reconstrução da mama é uma alternativa para mulheres que, por alguma razão, tiveram uma ou ambas as mamas removidas (seja devido à ocorrência de câncer ou por lesão). Pode ser feita através de várias técnicas da cirurgia plástica, considerando a forma, a aparência e o tamanho das mamas após a realização da mastectomia. Por isso, quem pode fazer reconstrução da mama deve seguir alguns pré-requisitos: não sofrer de condições médicas ou doenças que prejudiquem a cicatrização e, o mais importante, estar pronta para lidar com o aspecto emocional envolvido no procedimento.

A mulher deve saber que a mama reconstruída não terá a mesma sensibilidade que a anterior e que as cicatrizes estarão sempre presentes e visíveis. Dependendo da técnica utilizada, também podem ficar cicatrizes no local doador de tecido (geralmente em áreas menos expostas do corpo, como as costas, o abdômen e o glúteo).

Somente a mama afetada pode ser reconstruída. Caso a reconstrução seja necessária apenas em um lado, procedimentos como a redução, o aumento e a mastopexia podem ser recomendados para a mama oposta, com o objetivo de melhorar a simetria entre elas.

Quem pode fazer reconstrução da mama deve estar emocionalmente estável

Mais do que uma cirurgia que altera a forma física da mulher, a reconstrução da mama tem muitos efeitos no emocional da paciente que perdeu uma ou ambas as mamas. O procedimento pode melhorar radicalmente sua autoestima, autoconfiança e qualidade de vida.

A cirurgia em quem pode fazer reconstrução da mama deve ser feita para que a paciente sinta-se bem consigo mesma e não para atender à expectativa de outras pessoas ou adaptar-se a qualquer tipo de imagem ideal.

Geralmente, a reconstrução mamária envolve vários procedimentos e pode ser realizada ao mesmo tempo em que a mastectomia, ou ser adiada até que a paciente se recupere da retirada da mama e de qualquer outro tratamento adicional do câncer.

Depois de aplicada a anestesia, uma das seguintes técnicas é utilizada:

  • Técnica de retalhos com músculo, gordura e pele próprios da paciente para criar ou cobrir o local da mama:

O cirurgião recorre a essa alternativa quando não há tecido suficiente na parede torácica para cobrir ou sustentar o implante mamário. O uso do implante para reconstrução exige, quase sempre, uma ou mais técnicas de retalho ou expansão de tecido. Técnicas com o uso de retalho incluem risco de perda parcial ou completa do tecido doador e perda de sensibilidade no local doador e no local da reconstrução.

  • Expansão da pele saudável para dar cobertura ao implante mamário:

Essa técnica permite recuperação mais rápida que os procedimentos que usam retalhos, mas é um processo mais demorado. Requer muitos retornos ao consultório, por até seis meses, para encher o expansor e expandir a pele. Um segundo procedimento cirúrgico é necessário para substituir o expansor por um implante permanente.

  • Cirurgia de colocação do implante mamário:

O implante de silicone pode ser um complemento ou uma alternativa para as técnicas de retalhos. O uso de implantes não prejudica a mama. Não existe relação comprovada entre a colocação de implantes e doenças autoimunes e sistêmicas.

A cirurgia é finalizada através de técnicas que reconstroem o mamilo e a aréola. A recuperação ocorre durante várias semanas, com a diminuição do inchaço e a melhora na forma e na posição da mama.

Os resultados finais da reconstrução da mama podem ajudar a minimizar o impacto físico e emocional da mastectomia. Com o tempo, um pouco da sensibilidade pode voltar e as cicatrizes tendem a melhorar. Existem algumas limitações, mas são, geralmente, pequenas em comparação à diferença positiva que ocorre na qualidade de vida das mulheres.

admin

Coisas nas quais as mulheres fortes acreditam

Passo a maior parte do tempo avisando as pessoas sobre os maus hábitos que drenam sua força mental. Todo mundo possui alguns costumes nada saudáveis, mas minha pesquisa descobriu hábitos específicos mais prováveis de serem adotados pelas mulheres. E eles estão impedindo que elas cresçam.

Então, por que as mulheres têm mais probabilidade de se comparar a outras pessoas, subestimar seu sucesso e insistir na perfeição? Tudo se resume às suas crenças fundamentais.

Mulheres mentalmente fortes fazem as coisas de maneira diferente porque vivem um conjunto distinto de crenças que orientam suas decisões e hábitos diários.

A autoestima nunca deve ser determinada pela opinião de outra pessoa

É fácil deixar a rejeição ou as críticas fazerem com que você sinta que não é boa o suficiente. Mesmo que tenha passado uma década desde que alguém disse que você não estava preparada para determinada situação, essas palavras ainda podem ecoar na sua cabeça.

As mulheres mentalmente fortes não permitem que a opinião de outra pessoa afete sua autoestima. Só elas determinam como se sentem em relação a si mesmas e têm habilidades de enfrentamento saudáveis, ​que as ajudam a se recuperar quando os outros tentam derrubá-las.

Sua força, às vezes, será vista como fraqueza

Muitas pessoas acreditam que bondade, emoção e vulnerabilidade não são importantes (ou mesmo apropriadas) no ambiente de trabalho moderno. Algumas até enxergam essas ações como sinais de fraqueza. Mas as mulheres mentalmente fortes entendem que tudo isso pode ser um sinal de que você é mentalmente mais forte do que a maioria.

Essas mulheres permanecem focadas em ficar mais fortes e se tornarem melhores, independentemente do que dizem os críticos. Não é necessário que elas provem sua força interior a ninguém em troca de atenção. Elas entendem que sua força provavelmente lembrará os outros de suas próprias fraquezas.

Não há necessidade de se encolher para que os outros se sintam confortáveis

Muitas mulheres temem que sua ambição possa realmente ameaçar os outros. Estejam elas preenchendo um perfil de namoro ou um currículo, minimizam suas realizações. E quando recebem um elogio, insistem em dizer que não foi nada ou que não são tão boas assim. Mas você não precisa se encolher ou subestimar seu sucesso para o conforto dos outros.

Mulheres mentalmente fortes sabem que podem obter sucesso sem parecer arrogantes. Elas se sentem felizes com seu empenho e não têm medo de falar sobre suas realizações. Além disso, são confortáveis em ser quem são e sabem que não é seu trabalho evitar a intimidação de outras pessoas.

admin

Como resolver o excesso de pele nas pálpebras

Terceira cirurgia plástica mais procurada no Brasil, o procedimento para correção do excesso de pele nas pálpebras também é conhecida como blefaroplastia.

A pálpebra é constituída por pele, gordura, músculos e nervos, e  recobre parcialmente o olho na parte superior e na parte inferior para protegê-lo. A ação natural do tempo faz com que as estruturas percam o tônus. Às vezes a pele acumulada é tanta que até atrapalha a visão por obstruir uma parte do olho. Uma das características desta condição é o olhar sempre “pesado”, triste, que denota cansaço constante.

O primeiro incômodo que a pele dos olhos sem sustentação causa é, normalmente, relacionado à aparência. Mas esse não é o único problema desencadeado pelo excesso de pele nas pálpebras. É possível sentir seu efeito também sob a função dos olhos.

Muitas vezes, sem perceber, pessoas com pele acumulada na região dos olhos tracionam a testa para esticar a pálpebra e poder enxergar melhor. A repetição involuntária da contração muscular ao longo do dia para arregalar os olhos e erguer as sobrancelhas pode gerar dores de cabeça.

Falta de proteína é uma das causas do excesso de pele nas pálpebras

A perda gradativa da elasticidade da pele provocada pela redução do colágeno é um dos motivos do acúmulo de pele na pálpebra. O colágeno é uma proteína de origem animal que dá firmeza às estruturas do corpo que apenas precisam de um suporte. A partir dos 30 anos, a produção de colágeno no organismo diminui gradualmente e a flacidez começa a surgir.

O excesso de pele nas pálpebras é algo que todas as pessoas provavelmente enfrentarão, com maior ou menor intensidade, em algum momento da vida, pois está diretamente associado ao processo de envelhecimento. Usualmente pode surgir por volta dos 40 anos, mas é aos 60 e 70 anos que costuma ficar mais acentuado. E pode ser agravado pela flacidez da pele da fronte (testa).

Cirurgia plástica remove o excesso de pele nas pálpebras

Sem sustentação, a pele cede e se acumula sobre os olhos, pesando sobre eles. A única forma de resolver a condição é realizando a blefaroplastia. O mesmo vale para a bolsa de gordura que se forma abaixo dos olhos.

A partir de um corte na curva da pálpebra o cirurgião plástico remove o excesso de pele e gordura. A mesma coisa é feita na parte de baixo do olho, próximo aos cílios inferiores.

A blefaroplastia é classificada como uma cirurgia de porte médio e deve sempre ser realizada por um cirurgião plástico em um ambiente hospitalar. O período de internação é menor do que 24 horas e em dois meses é perceptível o resultado.

admin

Pensando em fazer abdominoplastia? Tire suas dúvidas sobre essa cirurgia plástica

Um estudo feito pelo Instituto de Pesquisas mostrou que a cirurgia plástica abdominoplastia já aparece entre os primeiros lugares na lista dos procedimentos mais desejados por mulheres de 18 a 45 anos. A flacidez no abdômen incomoda tanto mulheres quanto homens, e as causas mais comuns incluem gravidez, envelhecimento, grandes oscilações de peso, hereditariedade e cirurgias abdominais prévias. Por isso, nesses casos, a prática de atividade física e uma alimentação controlada, sozinhos, não solucionam o problema. A cirurgia plástica do abdômen remove o excesso de gordura e pele da região e, na maioria dos casos, também restaura os músculos enfraquecidos ou separados, ou seja, ela trata a gordura localizada, a flacidez e a tonificação muscular. Mas quem pode fazer abdominoplastia? Para quem ela é indicada?

Quem pode fazer abdominoplastia, afinal?

A cirurgia plástica abdominoplastia não substitui a perda de peso e não corrige estrias, embora algumas possam ser removidas ou ligeiramente melhoradas se estiverem localizadas em áreas de pele que serão removidas (geralmente, abaixo do umbigo).

É especialmente indicada para quem perdeu muito peso e, por isso, tem a região da barriga muito flácida, e para mulheres grávidas que voltam ao peso considerado normal depois que o bebê nasce. O procedimento também ajuda a resolver o problema de pessoas que emagreceram de forma rápida, como as que passaram pela cirurgia bariátrica e ficaram com sobra de pele. Nessas situações, o abdômen dilata e os músculos da região se afastam. Eles podem voltar ao normal ou permanecer separados depois da perda do excesso de peso. Quando não voltam à posição original, é necessário reposicionar essa estrutura, costurando-a com vários pontos. O excesso de pele, então, é puxado para baixo e cortado. A costura é feita horizontalmente, na altura dos pelos pubianos, e o umbigo é refeito.

Em alguns casos, quando a quantidade de pele a ser removida não for muito grande, pode ser realizada uma miniabdominoplastia. O procedimento é o mesmo, mas feito em uma área bem menor (apenas na parte inferior da barriga) e, às vezes, sem necessidade de costurar os músculos. Só o cirurgião plástico poderá decidir qual é a melhor opção para cada caso.

Para mulheres que não tiveram filhos e não foram obesas mas desejam “perder a barriga”, a cirurgia plástica não é proibida, mas não é recomendada. Se a reeducação alimentar e o exercício físico não forem suficientes, o procedimento ideal pode ser a lipoaspiração, que remove apenas gordura. A paciente deve procurar um cirurgião plástico especializado para fazer uma avaliação do seu caso.

Para as mulheres que deram à luz, o indicado é esperar cerca de seis meses para avaliar a necessidade da cirurgia plástica. É possível que, retornando à atividade física, a paciente já recupere o contorno corporal sem necessidade de intervenção cirúrgica.

Cirurgia Plástica em Brasília Abdominoplastia

Quanto tempo dura a cirurgia plástica Abdominoplastia?

A abdominoplastia dura de uma hora e meia até três horas e meia e o período de internação é de 48 horas. A cicatriz depende da quantidade de pele e gordura retiradas e seu aspecto depende bastante de fatores genéticos. Em mulheres que realizaram cesariana, por exemplo, as cicatrizes existentes podem ser incorporadas à nova cicatriz.

Os resultados do procedimento são, em teoria, permanentes, mas podem ser prejudicados por oscilações muito grandes de peso após a cirurgia. Por isso, pessoas que planejam perder bastante peso ou mulheres que considerem futuras gestações são aconselhadas a postergar a abdominoplastia, indicada para quem já corrigiu o excesso de peso.

admin

Como e quanto tempo antes se preparar para uma cirurgia plástica?

Os cuidados do pré-operatório são imprescindíveis para uma cirurgia plástica de sucesso.

Para garantir que tudo ocorra como o planejado, é fundamental contar com um cirurgião plástico de confiança e disposto a esclarecer todas as dúvidas antes da realização do procedimento.

Inicialmente é necessário buscar por um especialista em cirurgia plástica que tenha boas referências, seja da confiança do paciente e que tenha o registro na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

O profissional, de acordo com a cirurgia plástica desejada pelo interessado, poderá solicitar os exames mais adequados para conhecer o quadro de saúde do paciente e compreender as motivações para a realização da intervenção, seja ela estética ou reparadora.

A realização de todos os exames solicitados pelo cirurgião é o primeiro passo para garantir um procedimento seguro e bem-sucedido, sendo uma das etapas necessárias para se preparar para a cirurgia plástica.

Após todos os exames realizados e os resultados apresentados ao especialista, o procedimento poderá ser agendado de acordo com as preferências do paciente e a disponibilidade da equipe e do hospital.

É importante escolher uma data que proporcione tempo suficiente para um pós-cirúrgico adequado, respeitando os períodos de repouso indicados pelo profissional.

Quais etapas seguir antes da cirurgia plástica?

A preparação para a cirurgia tem início com uma conversa franca entre paciente e médico.

Portanto, informe o especialista sobre o uso de algum medicamente de uso contínuo, além de ser honesto sobre condições físicas e psicológicas. Reportar o consumo de álcool, tabaco ou drogas também é necessário.

Após esses esclarecimentos o profissional indicará durante qual período o consumo de determinadas substâncias deve ser evitado.

Por exemplo, é comum indicar que o paciente pare de fumar nos 30 dias que antecedem o procedimento. O consumo de álcool deve ser evitado por 7 dias antes da cirurgia.

Essas indicações, entretanto, podem variar de acordo com o profissional responsável e o quadro clínico do paciente.

O especialista vai indicar quais são os cuidados do pré-operatório, sendo essencial que o paciente siga todos eles à risca, além de esclarecer as dúvidas imediatamente.

Outras etapas importantes são:

  • saiba quais cicatrizes vão resultar do procedimento antes de realizá-lo;
  • escolha uma data adequada para ter tempo suficiente para o pós-operatório antes de retomar as atividades;
  • esclareça todas as dúvidas com o profissional responsável e converse com familiares antes do procedimento;
  • separe,  antecipadamente, todos os documentos e exames que serão necessários no dia da internação;
  • tenha um acompanhante com tempo disponível para permanecer no hospital durante todo o período de realização da cirurgia;
  • no dia da cirurgia leve dois pares de roupas confortáveis e fáceis de vestir, assim como produtos de higiene pessoal.

Além desses cuidados que antecedem a cirurgia plástica, no dia do procedimento deve-se:

  • realizar o jejum indicado pelo médico, normalmente iniciado a meia-noite do dia que será realizada a operação;
  • evitar o uso de óleos corporais, hidratante e maquiagem;
  • não ir com as unhas pintadas;
  • não usar joias e bijuterias de nenhuma espécie;
  • avisar o cirurgião caso haja algum mal estar súbito no dia marcado.

Seguir adequadamente essas indicações garante mais segurança para o paciente, além de aumentar o êxito da cirurgia plástica e do pós-operatório.

Caso haja alguma dúvida, deve-se esclarecê-la antecipadamente com o profissional.

admin

Reconstrução mamária aumenta a autoestima da paciente

Existem vários tipos de reconstrução mamária para as mulheres que fizeram uma cirurgia para tratar o câncer de mama. Ao discutir com seu cirurgião sobre qual tipo de reconstrução é a melhor opção para seu caso, ele vai rever seu histórico clínico e mostrar as melhores opções de reconstrução para você com base em sua idade, estado de saúde geral, tipo de corpo, estilo de vida, metas e outros fatores. Aproveite esse momento para conversar abertamente sobre suas preferências pessoais. Certifique-se de expressar quaisquer preocupações e prioridades que você tenha sobre a reconstrução.

Aproveite, também, esse momento para entender todas as opções de reconstrução disponíveis para seu caso, bem como os limites, riscos e benefícios de cada opção, antes de tomar uma decisão.



Escolhendo o Tipo de Reconstrução Mamária

A decisão sobre fazer (ou não) a cirurgia de reconstrução depende de fatores pessoais, como:

  • Estado geral de saúde.
  • Estágio da doença.
  • Tamanho original da mama.
  • Quantidade de tecido disponível (por exemplo, mulheres muito magras podem não ter tecido suficiente para fazer enxertos de retalho).
  • Se a paciente planeja reconstruir ambas as mamas.
  • Cobertura de seguro e os custos relacionados para a mama não afetada pela doença.
  • Tipo de procedimento desejado.
  • Tamanho do implante ou da mama reconstruída.
  • Vontade da paciente em igualar as duas mamas.
  • Tempo de recuperação da cirurgia.


Tipos de Procedimentos

Existem vários tipos de reconstrução mamária disponíveis e o processo de reconstrução nem sempre é muito rápido, muitas vezes pode ser necessário mais do que cirurgia. Não tenha pressa, converse com seu médico e questione os benefícios e riscos de cada tipo de cirurgia. Somente faça a reconstrução quando se sentir segura e confiante.

Os dois principais tipos de cirurgia utilizados para reconstruir a forma da mama são:

  • Implantes mamários.
  • Procedimentos usando retalhos cutâneos.

Às vezes, pode ser usada uma combinação de implantes e retalhos cutâneos para obter um melhor resultado. Além disso, também são realizados procedimentos de reconstrução do mamilo e da aréola para fazer com que a mama reconstruída se pareça o mais possível com a mama original.



Reconstrução Mamária Imediata ou Tardia

Reconstrução Mamária Imediata. É feita, ou pelo menos iniciada, junto com a mastectomia. A vantagem desta reconstrução é que os tecidos da parede torácica não sofrerão danos pela radioterapia ou cicatrização. Além de evitar novas cirurgias, o resultado estético costuma ser melhor.

Reconstrução Mamária Tardia. O processo de reconstrução se inicia mais tarde, sendo mais indicado para as pacientes que deverão fazer radioterapia. Você pode optar pela reconstrução mamária tardia se:

  • Não quer a reconstrução enquanto estiver fazendo o tratamento do câncer.
  • Você tiver outros problemas de saúde. Ou se tiver alguma outra razão para esperar, como por exemplo, se você fuma o ideal é parar de fumar pelo menos 2 meses antes da cirurgia para permitir uma melhor cicatrização.
  • Você precisa fazer radioterapia
admin

Quando a cirurgia para rejuvenescimento facial é indicada?

 A indicação de um tratamento cirúrgico para rejuvenescer a face deve ser feita em consultório por um cirurgião plástico. Essa etapa é crucial para o sucesso do procedimento, pois, o profissional avaliará a estrutura da face para entender o grau de envelhecimento do paciente. Assim, é possível alinhar os resultados da cirurgia às expectativas.

Na ocasião, também é fundamental que o paciente informe seu histórico de saúde e hábitos de vida sem esconder nenhuma informação. O resultado do rejuvenescimento da face pode ser impactado negativamente por alguns hábitos do paciente.

Estão habilitados a fazer a cirurgia plástica para rejuvenescimento facial os homens e mulheres que tenham mais de 45 anos e que desejam melhorar a tonificação da pele e suavizar as rugas. Vale a pena ressaltar que a ritidoplastia é uma cirurgia reparadora, portanto, não interrompe o processo de envelhecimento.

Quanto custa o tratamento cirúrgico para rejuvenescer a face?

É comum que os pacientes interessados na cirurgia de rejuvenescimento facial queiram saber de antemão o valor do procedimento. Afinal, essa informação auxilia na preparação do paciente para o tratamento.

O médico, entretanto, não pode passar esses dados seja por telefone, e-mail, redes sociais ou qualquer outro meio de comunicação. Essa atitude é proibida segundo a resolução nº 1.974/2011 do Conselho Federal de Medicina (CFM). Logo, o profissional que quebra essa regra está sujeito às penalizações cabíveis.

Para auxiliar o paciente a entender a média de preço do rejuvenescimento da face é possível elencar os fatores que interferem no valor cobrado pelo procedimento. São eles:

  • Avaliação médica: momento determinante para o estabelecimento da técnica cirúrgica adotada, conforme explicado anteriormente;
  • Expertise do cirurgião: a qualificação do médico mostra o quão preparado ele está para realizar o procedimento. É fundamental que o cirurgião seja membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) garantindo, assim, a especialização na área.
  • Dimensão das alterações estéticas:o custo de um rejuvenescimento facial que abrange o rosto e pescoço poderá ser maior que aquele voltado apenas para a região dos olhos, por exemplo. Por isso, a extensão das mudanças estéticas está diretamente relacionada ao valor da cirurgia.
  • Custos hospitalares: a instalação do hospital no qual será realizada a cirurgia também reflete no valor cobrado. Além disso, é preciso considerar o preço da equipe médica — composta por enfermeiros, anestesista e instrumentista — que ajudará o cirurgião no decorrer do processo cirúrgico e do serviço de hotelaria ofertado pelo local.
  • Medicamentos e exames: o valor total para rejuvenescer o rosto não se resume apenas ao procedimento em si. O paciente deve separar uma quantia para os exames pré-operatórios e para os remédios que ajudarão no pós-operatório.

Em quanto tempo aparece o resultado do rejuvenescimento facial?

Os efeitos do rejuvenescimento facial aparecem aos poucos no decorrer do pós-operatório. No geral, dentro de 6 meses após a cirurgia é possível visualizar o resultado definitivo.

Para isso, faz-se necessário seguir todas as recomendações do cirurgião à risca. A ritidoplastia para o rejuvenescimento do rosto é capaz de potencializar as características naturais do paciente em até 10 anos.

A ritidoplastia para o rejuvenescimento facial é uma excelente opção para os pacientes que se sentem desconfortáveis com os efeitos do envelhecimento no rosto. Caso tenha interesse no procedimento, entre em contato conosco e agende uma consulta.

admin