• (61) 4104-6161
  • apoio@drplastica.com.br

Cirurgia de Pálpebras: Antes e Depois

Cirurgia de Pálpebras: Antes e Depois

cirurgia de pálpebras, também conhecida como blefaroplastia, é o procedimento que elimina o excesso de bolsas de gordura e de pele da parte superior ou inferior dos olhos. Trata-se de uma cirurgia bastante procurada devido aos benefícios que traz para o rejuvenescimento da área peri-orbital.

Segundo o último estudo elaborado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), a cirurgia de pálpebras abrangeu 9,3% dos procedimentos estéticos realizados em 2018. Confira as principais informações sobre o antes e depois da cirurgia nas pálpebras.

Antes e depois da blefaroplastia

O indivíduo que deseja fazer a cirurgia de pálpebras encontra-se em uma das situações abaixo:

  • Idade acima dos 40 anos, independente do gênero;
  • Redução do campo de visão, sobretudo devido à ptose palpebral que provoca a queda de uma ou ambas as pálpebras superiores;
  • Flacidez do tarso, área das pálpebras que abrange os cílios;
  • Inchaço nas pálpebras superiores;
  • Síndrome da Frouxidão Palpebral, que deixa a pálpebra superior mais caída;
  • Incômodo criado por demais casos de flacidez e frouxidão na região dos olhos;
  • Presença de rugas na região dos olhos;
  • Bolsas sob os olhos;
  • Queda das pálpebras inferiores;
  • Herança genética que provoque as alterações citadas.

Apesar de não interromper o processo natural de envelhecimento, o paciente nota um aspecto consideravelmente mais jovial depois de realizar o procedimento cirúrgico. Além de aumentar o campo de visão, a pessoa fica com a área peri-orbital mais lisa, uma vez que é retirada a pele e as bolsas de gordura excedentes na região dos olhos.

Considerando o impacto psicológico advindo da pálpebra caída, que muitas vezes deixa a pessoa envergonhada, outro benefício que vem depois da cirurgia plástica nas pálpebras é a melhora na saúde emocional e na qualidade de vida.

Como é feita a cirurgia de pálpebras?

A cirurgia das pálpebras é um procedimento que exige um estudo detalhado da região peri-orbital. Isso inclui a avaliação da estrutura facial do indivíduo e a análise de fotos dele para entender os impactos do tempo e o que pode ser alcançado com a blefaroplastia.

Para fazer a cirurgia de pálpebras o profissional pode escolher entre os seguintes tipos de procedimentos:

  • Blefaroplastia inferior, quando o procedimento é feito nas pálpebras inferiores;
  • Blefaroplastia superior, quando a cirurgia é realizada nas pálpebras superiores;
  • Blefaroplastia nas duas regiões dependendo da necessidade.

A blefaroplastia funciona da seguinte maneira: no centro cirúrgico, o paciente recebe uma anestesia geral complementada por uma anestesia na região operada. Quando se trata de uma cirurgia plástica nas pálpebras superiores, o cirurgião faz uma incisão no local para retirar a gordura e pele excedentes. Em seguida, é feita a sutura na dobra da pálpebra superior.

Já a incisão da blefaroplastia inferior é realizada a aproximadamente 2 milímetros abaixo dos cílios. O procedimento segue o mesmo roteiro da cirurgia para pálpebras superiores, sendo que a única diferença é que a cicatriz ficará embaixo dos cílios inferiores ou dentro da conjuntiva.

cirurgia de pálpebras é um procedimento simples e rápido que dura, em média, de 1 a 2 horas. A cicatriz fica imperceptível, tanto na superior quanto na inferior.

Cuidados antes e depois da cirurgia de pálpebras

Antes de fazer a cirurgia para pálpebras é essencial que o indivíduo esteja saudável para que nenhuma condição subjacente interfira na cicatrização. O paciente está apto a fazer a cirurgia de pálpebras quando:

  • Não é fumante;
  • Não possui doenças oculares graves (como a Síndrome do Olho Seco, o glaucoma e o descolamento da retina);
  • Não tem distúrbios da tireoide, como é o caso do hipertireoidismo e do hipotireoidismo;
  • Não possui problemas cardiovasculares, circulatórios, pressão alta ou diabetes.

O cirurgião plástico fará essa avaliação através de exames para identificar possíveis fatores de risco que podem refletir, por exemplo, na suspensão de medicamentos que afetem a coagulação. No dia da cirurgia é importante que o paciente esteja em jejum e com um acompanhante que o ajudará no pós-operatório.

O paciente não precisa dormir no hospital e é liberado algumas horas após o término do procedimento. Os cuidados após o procedimento são:

  • Repouso e compressas frias nos primeiros dias para reduzir o inchaço e equimose (roxidão);
  • Higienização do local;
  • Evitar exposição ao sol nos primeiros dias;
  • Utilizar óculos de sol depois desse período tanto para proteção dos raios solares quanto de possíveis incidentes.

O tempo de recuperação de uma cirurgia de pálpebras ocorre gradativamente, sendo que os primeiros resultados podem ser notados dentro de 15 dias. No segundo e terceiro mês subsequente da blefaroplastia os efeitos ficam mais visíveis. Entre 6 meses a 1 ano o paciente visualiza o resultado definitivo.

cirurgia de pálpebras é um procedimento que devolve a elasticidade da região peri-orbital e a vitalidade para o olhar do paciente. Por isso, ao escolher um especialista para fazer uma blefaroplastia é necessário analisar a experiência e qualidade do trabalho do cirurgião plástico.

admin

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: